Segurança Presente: população ajuda a solucionar crimes

Moradores usam aplicativo para celular para fazer denúncias
 

 

Canais de comunicação com a população via WhatsApp têm contribuído para solucionar crimes na Operação Segurança Presente, realizada pela Secretaria de Governo em parceria com o Sistema Fecomércio-RJ. O aplicativo para celular tem sido usado como recurso para agilizar a troca de informações entre as equipes de policiamento, moradores e comerciantes das localidades onde ocorrem as ações: Lagoa, Aterro e Méier.

 

Na Lagoa Rodrigo de Freitas, por exemplo, a equipe de agentes tem recebido demandas pelo Amigos da Lagoa. Com cerca de 40 integrantes, o grupo do aplicativo, criado pelos próprios policiais com o aval de quem trabalha ou frequenta o cartão-postal do Rio, é fonte inesgotável de informação. A Operação recebe ainda inúmeras solicitações pelo Disque Lagoa (96500-5811), serviço telefônico que concentra as demandas dos usuários.

 

 

– A sociedade civil e os órgãos de segurança pública precisam se unir. Conseguimos coibir vários crimes com o apoio de moradores e comerciantes que trabalham nas redondezas. Temos multiplicado os nossos olhos aqui na Lagoa por meio das denúncias e solicitações feitas pelo aplicativo e o Disque Lagoa – explicou o coordenador da Operação Lagoa Presente, capitão Henry Miranda.

 

De dia ou no período da noite, C. R., de 53 anos, não hesita em enviar mensagens para o grupo Amigos da Lagoa. O comerciante que trabalha há 15 anos na área de lazer tem ajudado os agentes da Operação em ocorrências.

– Com a chegada da Lagoa Presente, houve redução de 80% dos crimes. Sempre que vejo uma pessoa em atitude suspeita recorro aos agentes pelo grupo – contou o vendedor.

 

A vendedora E. C., de 42 anos, também é assídua no grupo. Ela está muito satisfeita com a atuação dos agentes na Lagoa.

– Eles fazem jus ao nome. Estão sempre presentes. É só recorrermos a eles pelo grupo que logo mandam alguém verificar o caso. A Operação Lagoa Presente foi a melhor coisa que ocorreu nos últimos tempos – afirmou a comerciante.

 

Suspeito é fotografado ou filmado
O mesmo acontece na Operação Méier Presente. A ação permanente conta com o apoio dos integrantes do Conselho de Segurança do bairro, que enviam mensagens, fotos e áudios com denúncias e solicitações pelo aplicativo. O Disque Méier (96507-1200) também é utilizado pela população.

 

– O aplicativo tem sido uma ferramenta interessante, porque o suspeito muitas vezes é fotografado ou filmado. Já resolvemos casos de roubos, furtos e até carros roubados foram recuperados com o auxílio destes canais de comunicação com a população – explicou o coordenador da Operação Méier Presente, capitão Hugo Coque. 

 

No bairro do Flamengo, o Disque Aterro (98496-0114) também é um sucesso. O número de celular recebe, por ligação ou aplicativo, centenas de solicitações diariamente.

 

 

–Já identificamos foragidos da Justiça com a participação dos moradores e comerciantes, além de pessoas portando entorpecentes e até armas brancas – ressaltou o coordenador do Aterro Presente, capitão Leonardo Laureano. 

 

Das mais de 300 ligações registradas em toda a Operação Segurança Presente, o Méier foi o campeão no registro de telefonemas: foram 211, até o dia 28 de janeiro. No Aterro, os agentes já receberam 52 ligações e na Lagoa foram 50.

 

– A participação da sociedade é fundamental para que as nossas operações tenham ainda mais êxito – disse o secretário de Governo, Paulo Melo.

 

Ações diárias
A Operação, de caráter permanente, conta com a participação de policiais militares da ativa e da reserva e agentes civis egressos das Forças Armadas. As equipes trabalham em dois turnos de oito horas, usando coletes de identificação nas cores verde (Aterro), laranja (Lagoa) e amarelo (Méier). Todas as abordagens são filmadas e as equipes, monitoradas por GPS. Diversos órgãos atuam coordenados na ação: polícias Militar e Civil, Comando Militar do Leste, Guarda Municipal, além das secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes e Comlurb. No total, são 400 agentes nas três ações diárias.

 

 

Denúncias e suspeitas podem ser informadas por e-mail e telefone:

 


Disque Aterro Presente
: 98496-0114 / operacaoaterropresente@segov.rj.gov.br
Disque Lagoa Presente: 96500-5811 / operacaolagoapresente@segov.rj.gov.br
Disque Méier Presente: 96507-1200 / operacaomeierpresente@segov.rj.gov.br

 

 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.