Seminário em Brasília debate a Lei do Feminicídio

O encontro faz parte de uma série de atividades de combate à violência contra a mulher
 

A primeira-dama do DIstrito Federal, Márcia Rollemberg, disse na terça, dia 28, ao participar do seminário Lei do Feminídio: Processo Histórico, Aplicação e Desafios, que já houve grande avanço no combate à violência contra a mulher. “Conseguimos a maior taxa de redução na violência contra a mulher e precisamos continuar trabalhando. Essa é uma política que requer forte esforço da sociedade civil e da sociedade acadêmica. Precisamos estimular a rede de construção de conteúdo cultural que envolve a igualdade de gênero. Essa luta é principalmente cultural”, afirmou.

 

 

 

A Portaria nº 32, que cria o Núcleo de Enfrentamento ao Feminídio no âmbito da Secretaria de Segurança Pública, foi publicada ontem (27) no Diário Oficial do Distrito Federal. A secretária de Segurança Pública e da Paz Social, Márcia de Alencar, falou sobre a importância da criação do grupo.

 

 

 

“Com o grupo de trabalho, poderemos definir estratégias conjuntas. Teremos bancos de dados integralizados que nos ajudarão na criação de políticas sociais. Essa portaria traz elemento inédito, que é o fato de desenvolver um serviço que reconhece um crime e que pode reconhecer também, além das meninas e mulheres, as travestis e transexuais como passivos desse tipo de previsão legal”, disse Márcia.

 

 

 

O núcleo tem a atribuição de desenvolver, fomentar e articular programas, projetos e ações de proteção, prevenção e enfrentamento da violência que atenta contra a vida de meninas, mulheres, travestis e transexuais, baseada em relações de gênero.

 

 

 

O seminário ocorre durante todo o dia e é aberto ao público. A Lei nº 13.104, de 9 de março de 2015, foi sancionada pela presidenta afastada Dilma Rousseff. Promovido na Universidade de Brasília (UnB), pelo Núcleo de Enfrentamento ao Feminicídio do Distrito Federal, os debates ocorrem na UnB por causa do assassinato da estudante Louise Ribeiro, no dia 11 de março, no campus da instituição.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.