sete municípios ganham heliportos

Transporte estratégico
 

A movimentação de helicópteros no Rio de Janeiro vem aumentando vertiginosamente em consequência do crescimento econômico do estado. Para atender o aumento da circulação e facilitar o atendimento de emergência da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e Segurança Pública no interior do estado, a Secretaria Estadual de Transportes pretende construir sete heliportos em municípios estratégicos, mas que não têm infraestrutura aeroportuária. São eles Teresópolis, Petrópolis, Friburgo, Visconde de Mauá, Santo Antônio de Pádua, e Ilha Grande, em Angra dos Reis.

A licitação para a elaboração do projeto executivo para quatro heliportos – os de Teresópolis, Petrópolis, Visconde de Mauá e Três Rios – foi finalizada nesta quarta-feira (29/10). A empresa Enar Engenharia e Arquitetura foi a que ofereceu a melhor proposta, com o menor preço – R$ 120 mil pelos quatro projetos. A concepção de cada heliporto inclui áreas de pouso e estacionamento, balizamento noturno, garantindo a segurança para vôos à noite, serviço contra incêndio e terminal de passageiros.

– Fora da capital, o estado não conta com nenhum heliporto. O objetivo desses projetos é dotar o interior de infraestrutura, garantindo acessibilidade de empresários, turistas e agilidade nos atendimento de emergência dos Bombeiros, Polícia e Defesa Civil – afirmou Sebastião Rodrigues, secretário de Estado de Transportes.

A construção dos sete heliportos está prevista no Plano Aeroviário do Estado. Com eles, o Rio de Janeiro será o primeiro estado do Brasil a requerer recursos do PROFAAR – o Plano Federal de Auxílio a Aeroportos do Governo Federal – para construção desse tipo de terminal.
 

Fonte: Secrataria de Transportes

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.