Editor da “Superinteressante” diz que AIDS deve continuar no radar da mídia