Theatro Municipal apresenta balé Don Quixote

Theatro Municipal apresenta balé Don Quixote
 

Montagem premiada de Dalal Achcar retorna ao TMRJ após 16 anos Inspirado em um dos maiores clássicos da literatura e um dos balés mais famosos de todos os tempos, Don Quixote ganha nova temporada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de de Cultura, a partir do dia 7 de outubro. A premiada montagem criada em 1982 por Dalal Achcar, que retorna ao palco do Municipal depois de um hiato de 16 anos, contará com a presença de solistas convidados, à frente dos mais de 60 bailarinos do Ballet do Theatro Municipal: a Étoile do Ballet da Opera de Paris, Dorothée Gilbert (Quitéria), revezando-se com as primeiras bailarinas do Ballet do Municipal Cláudia Mota e Márcia Jaqueline; as estrelas do ABT Marcelo Gomes e Sascha Radetsky que dividem o papel principal de Basílio com Cícero Gomes; e Cyril Atanassoff e Marco Pierin interpretando Don Quixote. Para conduzir a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal foram convidados o maestro brasileiro Roberto Duarte e o argentino Carlos Calleja.

– No mundo inteiro, Don Quixote é um dos balés de maior sucesso e de maior público, ao lado de O Lago dos Cisnes, O Quebra-Nozes e Coppelia. São balés com história e que encantam públicos de todas as idades, por isso a importância de serem montados com frequência – frisa Dalal. – Estou muito feliz com essa volta porque é uma oportunidade para as novas gerações assistirem a esta joia do repertório clássico como também para muitos bailarinos jovens, que estarão dançando este balé popular e queridíssimo de todos pela primeira vez.

Carla Camurati, presidente da Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro, endossa a importância da montagem:
– Procuramos pautar a programação com obras representativas. E o balé Don Quixote é, sem dúvida, uma obra referencial do repertório clássico que precisa ser mostrada às novas gerações.
Hélio Bejani, diretor do Ballet do Municipal, entusiasma-se com a oportunidade em poder remontar o balé:

– Alegria é o sentimento que dá o tom interpretativo desta obra e é também o que sinto em poder fazer parte deste momento especial no qual apresentaremos Don Quixote, que traz o Corpo de Baile de volta ao palco do Theatro Municipal dentro de sua principal característica, o clássico de repertório. Don Quixote nos possibilitou trazer para cena um diálogo harmonioso entre a juventude e a experiência, onde os bailarinos deslizam de suas próprias realidades e proporcionam ao espetáculo um equilíbrio técnico e artístico no ponto exato, para que o público se sinta verdadeiramente dentro da história, vivenciando os sonhos do cavaleiro errante.

O maestro titular da Orquestra do Municipal, Silvio Viegas, destaca a importância das mudanças na parte musical:
– A versão que trazemos ao palco do Theatro Municipal deste belíssimo balé Don Quixote mescla a música de Minkus com as zarzuelas, o que dá ainda mais um toque espanhol a este grande clássico da literatura mundial. Esta perfeita fusão acontece graças a uma brilhante orquestração de Patrick Flynn, que, ao reorquestrar a obra, conseguiu uma perfeita unidade de linguagens entre a obra de Minkus e as músicas espanholas.

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.