Transporte escolar terá fiscalização redobrada

Após acidente
 

O diretor-técnico operacional do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), João Casimiro, afirmou que o Departamento vai intensificar operações que já são feitas rotineiramente para fiscalizar vans. O anúncio foi feito depois do acidente envolvendo uma van que fazia transporte escolar e um reboque da Prefeitura na Linha Vermelha, que matou quatro crianças entre 7 e 14 anos, e deixou sete pessoas ficaram feridas.
Segundo o diretor, a van estava irregular, não tinha autorização do Detro para circular como transporte escolar, mas estava cadastrada na associação de pais do colégio Pedro II, onde estudavam as crianças.
— No âmbito do transporte intermunicipal cabe ao Detro fiscalizar transportes. No âmbito municipal cabe aos municípios. Os pais de crianças que usam serviços de vans escolares devem cobrar da empresa que tenham registro no Detro — aconselhou.
Os pais devem cobrar o registro do permissionário da empresa junto ao órgão, ao Detro ou nas secretarias municipais de transporte. As vans são obrigadas a portar documentação específica e Certificado de Autorização de Tráfego (CAT), que é expedido pelo Detro.
— Estamos em processo licitatório com transporte complementar e transporte escolar, que são obrigados a portar GPS. Hoje temos uma central de controle e conseguimos localizar por onde circulam as vans. Além disso, vans regularizadas têm seguro de acidentes de 30 mil UFIR por passageiro — detalhou.
A punição para motorista que realiza transporte escolar de forma irregular é o recolhimento do veículo e multa. O telefone do Detro para denúncias é (21) 2332-9538.
Fonte: Governo do Estado

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.