Triatlo brasileiro entra em fase final

Jogos Pan-americanos de Guadalajara 2011
 

  A prova de triatlo dos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 está marcada para o dia 23 de outubro na cidade de Puerto Vallarta. Porém, desde a última quinta-feira (dia 22), cinco dos seis atletas da equipe brasileira de triatlo – Bruno Matheus, Diogo Martins, Flávia Fernandes, Pâmella Oliveira e Reinaldo Colucci – já estão em San Luis Potosi, localizada a 1.900m de altitude, para a fase de aclimatação no Centro Esportivo La Loma. Também integram o grupo o técnico Sérgio Santos e o chefe de equipe, Marco Antonio La Porta. A sexta integrante da equipe brasileira de triatlo, a paulista Carla Moreno, irá direto para a cidade de Puerto Vallarta.  

Depois de praticar natação e aquatlo (natação e corrida), o paulista Reinaldo Colucci, de 25 anos, optou pelo triatlo, esporte com o qual tem enorme identificação. Na temporada 2011, Reinaldo disputou e levou a melhor em provas contra alguns dos principais adversários que encontrará no Pan, o que aumenta sua confiança para a disputa.  

“Eu sei que estou entre os atletas com chances de conquistar uma medalha. Para dizer a verdade, quero mesmo é o ouro e estou preparado para isso”, afirma. “Em função da classificação olímpica, os Estados Unidos e o Canadá estarão com seus melhores atletas. Mas nossa equipe é bem consistente. Acho que o Bruno e o Diogo também têm condições de subir ao pódio”, diz Reinaldo.

Caçula do grupo, a capixaba Pâmella, de 23 anos, não esconde sua alegria em disputar pela primeira vez os Jogos Pan-americanos. Triatleta há apenas quatro anos, Pâmella treina desde janeiro no Centro Desportivo Rio Maior, em Portugal, com o técnico Sérgio Santos. 

“Foi tudo muito rápido. Depois de 14 anos na natação, conheci o triatlo em 2007. Eu me apaixonei pela modalidade. Com a evolução de meus resultados, fui convidada pela Confederação para o Projeto Rio Maior 2016, junto com o Bruno. Agora estou pronta para disputar meu primeiro Pan. Sei que vai ser um pódio difícil para a equipe feminina, mas vamos fazer o melhor possível para chegar lá”, garante Pâmella, atual campeã sul-americana. 

Há um ano no comando da equipe, o técnico português Sérgio Santos, de 42 anos, está muito feliz com a evolução dos atletas brasileiros. “Nesse período conseguimos manter o equilíbrio entre a quantidade de treinos e de competições. Aos poucos, os atletas estão compreendendo que é mais importante uma melhor preparação para uma determinada prova do que disputar provas seguidas”, explica. “Outro fator positivo é que passamos a treinar em grupo e como equipe. Os treinamentos passaram a ser num mesmo local e isso facilita o trabalho. Por exemplo, se temos um bom velocista, todos os demais tendem a evoluir nos treinos em conjunto“, acrescenta Sérgio, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim-08 como técnico da portuguesa Vanessa Fernandes. 

Neste domingo chegaram a San Luis Potosi os atletas da equipe de taekwondo  Diogo Silva (até 68kg), Douglas Marcelino (até 80kg), Kátia Arakaki (até 49kg), Márcio Wenceslau (até 58kg) e Raphaella Pereira (até 67kg), além dos técnicos Fernando Madureira (masculino) e Carmen Silva (feminino). A atleta Natália Falavigna (acima de 67kg) está treinando nos Estados Unidos e seguirá direto para Guadalajara.
  

Fonte: COB

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.