Tributo a Vinicius de Moraes relembra a obra do “Poetinha”

 O jornalista e o dramaturgo, o músico, o cantor e o compositor se encontram em um mesmo palco. Todas essas facetas de Vinicius de Moraes transparecem em seu rico legado musical, um prato cheio para o grupo Jassambô em seu show “O Branco Mais Preto”, que acontece nesta quarta (27) às 21h no Midrash Centro[...]
 

 O jornalista e o dramaturgo, o músico, o cantor e o compositor se encontram em um mesmo palco. Todas essas facetas de Vinicius de Moraes transparecem em seu rico legado musical, um prato cheio para o grupo Jassambô em seu show “O Branco Mais Preto”, que acontece nesta quarta (27) às 21h no Midrash Centro Cultural.

 

O nome do espetáculo faz alusão à própria definição do “Poetinha”, que personificou toda a sua brasilidade em uma vasta coleção de canções e poemas, uma deliciosa mescla das peculiaridades e diversidade do nosso povo. É esse o foco do tributo do Jassambô a Vinicius de Moraes. Valorizando aspectos como a verdade, o amor e a paixão em sua música e poesia, o repertório do grupo leva ao público uma brasileiríssima seleção de canções, entre elas “Consolação”, “Chega de saudade”, “As cores de abril”, “Coisa mais linda”, “Berimbau”, “Samba da bênção” e “Canto de Xangô”. “O Branco Mais Preto” privilegia o lado Jassambô em diferentes momentos da obra de Vinicius de Moraes.

 

As canções que remetem à sonoridade do grupo ganham releituras, levando a um repertório cheio da espontaneidade do improviso inerente ao quarteto. O Jassambô já homenageia Vinicius há anos e traz para o palco essa influência. “Quem se propõe a tocar bossa com certeza tocará várias composições do Poetinha. Fico contente por ter reunido esses maravilhosos músicos que também gostam sinceramente de suas músicas”, diz o cantor, violonista e diretor do espetáculo, Gabriel Lobo. Sobre o Jassambô Jassambô é uma palavra instrumental e um paradoxo musical. O projeto, que surgiu em 2007, em Manaus (AM), reúne a força do samba e a sutileza da bossa nova à naturalidade do jazz e do chorinho, em uma mescla que reflete a personalidade do quarteto.

 

 O grupo é formado por Gabriel Lobo (voz, violão e guitarra), Anderson Maia (bateria), Breno Morais (saxofones e flauta) e Felipe Depoli (contrabaixo), que trazem para o palco dinâmica e timbre, sonoridade e pegada, amor, malandragem, brincadeira, dança e capoeira. Nestes cinco anos, o projeto já passou por diversas cidades do norte, nordeste e sudeste do Brasil. Entre suas apresentações de maior destaque estão shows na Casa do Jazz, durante o Festival de Jazz & Blues de Rio das Ostras, em 2011 e 2012.

 

Toda a proposta do quarteto se resume em seus integrantes, que dão ao grupo a versatilidade de suas próprias trajetórias musicais. Sua música é a que corre na veia de quem gosta de ouvir o que toca e de tocar o que ouve. Jassambô é a doçura da flauta, o samba na guitarra. É Vinicius e Tom, jazz e blues no violão, é contrabaixo e bateria, groove e melodia.  

 

Serviço Jassambô:

 

O branco mais preto Data: 27/02 (quarta-feira) Horário: 21h Local: Midrash Centro Cultural Endereço: Rua General Venâncio Flores, 184 – Leblon Entrada: R$20

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.