UFRJ quer dobrar número de alunos até 2020

A estimativa foi anunciada na cerimônia de 90 anos da universidade
 
A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) comemora 90 anos de existência com uma meta ambiciosa: chegar aos 100 anos com o dobro de alunos. Atualmente, frequentam seus cursos cerca de 50 mil estudantes, número que deverá subir para 100 mil ao longo da próxima década. A estimativa é do reitor, Aloísio Teixeira, na cerimônia que marcou os 90 anos da universidade, criada em 7 de setembro de 1920.
 
“A educação superior está se universalizando. Em vários países do mundo, a cobertura que a universidade oferece para o jovem é muito alta. No Brasil, ainda é baixa. Então, nós temos que repensar nossas universidades para um país em que a educação superior deve ser um direito de cidadania e não apenas um filtro para a formação de elites”, afirmou Teixeira.
 
Ele defendeu o processo de incorporação de mais estudantes às universidades públicas, por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), implantado pelo governo federal em 2007. Teixeira disse que o Reuni não causou qualquer decréscimo de qualidade no ensino, como chegaram a cogitar à época os críticos do programa.
“Não existe nenhum indício que o aumento do número de alunos implique perda de qualidade. O que garante a qualidade na universidade são fatores como qualificação do corpo docente, avaliação permanente, infraestrutura adequada de laboratórios, bibliotecas, hospitais e ambulatórios”, ressaltou.
 
Para acomodar o crescimento no número de matrículas, Teixeira aposta na expansão dos cursos noturnos, que, atualmente, representam apenas 10% dos alunos, para um total de 30%. “Os cursos noturnos deverão crescer a uma velocidade maior que os diurnos. Eles são uma necessidade no Brasil, para permitir que jovens que têm necessidade de trabalhar possam cursar a universidade”.
Atualmente, são cerca de 40 mil alunos nos cursos de graduação e 10 mil cursando pós-graduação na UFRJ. Até 2020, devem ser 80 mil estudantes de graduação e 20 mil de pós-graduação. A política de aumentar o número de alunos se verifica na quantidade de vagas oferecidas a cada vestibular. Em 2004, eram 6.353 vagas, passando para 8.254 este ano, com previsão de 9.500 em 2011, o que representará um crescimento de praticamente 50% em sete anos.
 
Segundo o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, Carlos Antônio Levi, o aumento do número de alunos, necessariamente, deve ser acompanhado por maiores investimentos, o que tem se verificado nos últimos anos. Ele lembrou que o orçamento da UFRJ passou de R$ 50 milhões em custeio, em 2003, para R$ 200 milhões, este ano, com previsão de R$ 240 milhões em 2011. Já os recursos para investimentos, que, até 2007, eram praticamente zero, passaram a R$ 50 milhões este ano, devendo chegar a R$ 90 milhões no ano que vem.
 
“Tem havido nesse período recente um espaço de recuperação bastante significativo do ponto de vista orçamentário. Ainda não é o suficiente, para dar conta de toda a expansão pretendida, mas já é um apoio importante para darmos início ao processo”, disse Levi. Para comemorar os seus 90 anos, a universidade preparou um material especial em sua página na internet (www.ufrj.br), com textos e imagens que marcaram sua história.

Fonte: UFRJ

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.