Última versão do Observatório de Análise Criminal

Observatório de análise criminal garante segurança em tempo real
 
A Secretaria de Segurança contará com novas ferramentas para diminuir ainda mais o índice de criminalidade e combater à violência. Até o fim do ano, o Instituto de Segurança Pública (ISP) apresentará a última versão do Observatório de Análise Criminal, um centro de dados capaz de traçar o perfil dos delitos que ocorrem na Região Metropolitana do Rio e que serve de base para o planejamento operacional das policias Civil e Militar. Um outro aplicativo da Secretaria permitirá o acompanhamento em tempo real das áreas, desde a chamada no 190 até o registro nas delegacias.
O novo software da central de informações foi criado em 2010 e está passando por testes em batalhões e delegacias das zonas Oeste e Norte, que compreendem a Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 2. A ferramenta, que inclui imagens de câmeras de vigilância, também poderá ser utilizada para que os policiais possam cumprir as metas semestrais estabelecidas pela Secretaria de Segurança através da realização de estudos, consultas e análises.
– O observatório foi essencial para a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), assim como na solução de diversos crimes, porque permite com que os policiais vejam as manchas criminais e criem ações mais estratégicas e concisas para combater à criminalidade. As informações chegavam ao Observatório de Análise Criminal apenas pela Polícia Militar. Com a versão mais moderna, contaremos com dados de outras fontes, como a Polícia Civil – afirmou o diretor-presidente do ISP, tenente-coronel Paulo Augusto Sousa Teixeira.
Monitoramento da tropa policial nas ruas
Junto com a última versão do observatório, será disponibilizada uma ferramenta para que os comandantes possam monitorar, através da internet, as tropas nas ruas acessando informações como o tempo de deslocamento de viaturas, o armamento usado por cada um dos policiais e a mancha criminal até o dia anterior. As novas tecnologias ajudarão no patrulhamento de todas as áreas do Rio de Janeiro, assim como na fiscalização do trabalho das forças policiais.
– A ferramenta que criamos é um instrumento de acompanhamento e planejamento. Vamos disponibilizar nos terminais das viaturas um programa, onde os policiais, na medida em que vão se deslocando, possam ver a mancha criminal e o perfil das regiões. Batizamos o software de ISP Map, que deve começar a funcionar também até dezembro deste ano – disse o gerente de Geoprocessamento da ISP, Leonardo de Carvalho.

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.