Um encontro com a brasilidade no talento de Maria Oiticica e suas biojoias

Maria Oiticica tem quatro lojas no Rio e vende as biojoias para o mundo todo
 

2016.08.11-Press-Tour-Biojoias-e-a-natureza-do-Brasil_Paulo-Araújo.02

 

Colares feitos com sementes de açaí, brincos de palha de arumã, anéis com jarina, pulseiras de paxiúba.  Dia 11 de agosto,  os jornalistas credenciados pelo Rio Media Center (RMC), incluindo o Portal de Notícias AIB NEWS,  visitaram o ateliê da estilista e designer Maria Oiticica, que produz joias a partir de sementes, cascas de árvores e fibras naturais da Floresta Amazônica.

 

2016.08.11-Press-Tour-Biojoias-e-a-natureza-do-BrasiL__Paulo-Araújo.05 (640x427)

 

A artista mostrou aos visitantes como é o processo de transformação da matéria-prima natural e como ela começou a produzir suas biojoias. “Eu queria presentear uma amiga americana com algo que representasse bem o Brasil, mas não estava encontrando nas lojas nada que me agradasse. Então resolvi que eu mesma faria o presente, de forma artesanal, com o que eu achava mais lindo na floresta”, explicou.

 

 

Maria Oiticica pesquisa as mais diversas matérias-primas disponíveis nas matas amazônicas e os processos necessários para que se tornassem adereços de moda, como a criogenização, que garante a esterilização do material e a durabilidade das peças. Foram 15 anos de estudo e agora ela usa até escamas de peixes – como o pirarucu – em bolsas e brincos. “Seguimos os princípios da sustentabilidade. A carne dos peixes é consumida como alimento”, ressaltou.

 

 

Maria Oiticica tem quatro lojas no Rio e vende as biojoias para o mundo todo. “Os estrangeiros valorizam muito esse trabalho, pois reconhecem sua originalidade e brasilidade”, comentou ela, observando o interesse dos jornalistas presentes.

 

 

Além de divulgar as riquezas naturais do Brasil, Maria Oiticica se orgulha de gerar empregos para mulheres que, segundo ela, descobriram seus dons para a joalheria. “Acabo promovendo o tão falado ‘empoderamento’ feminino”, finalizou.

 

 

 

 
 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.