Vigilância Sanitária promove curso para asilos no Rio

As palestras são gratuitas, realizadas no centro do Rio, e as 50 vagas são preenchidas de acordo com a ordem de chegada
 

informatica.para.idosos

Na terça, dia 21 de junho, a Vigilância Sanitária promove de  9h às 12h, um encontro com representantes de Instituições de Longa Permanência de Idosos, para orientá-los sobre as condições adequadas que o local deve manter, a fim de evitar riscos à saúde dos hóspedes. Esta será a segunda de cinco reuniões, que vão acontecer durante todo o ano, e vai abordar o tema “Planejamento: trabalho X Saúde”. 

 

 

O primeiro encontro, no dia 24 de maio, abordou o tema “Avaliação geriátrica e gerontológica”, com orientações sobre classificação do grau de dependência do idoso, para definir um planejamento de cuidados mais adequado. Nas próximas reuniões, nos dias 30 de agosto, 25 de outubro e 06 de dezembro, serão apresentados os temas “Manual de boas práticas – UAN”, “Manual de boas práticas – Enfermagem” e “Inconformidades e Penalidades”, respectivamente.

 

 

As palestras são gratuitas e realizadas na sede da Vigilância Sanitária municipal, na Rua do Lavradio, 180, no Centro. São 50 vagas disponibilizadas para cada data, preenchidas de acordo com a ordem de chegada no dia da palestra.  São voltadas para proprietários e responsáveis técnicos de asilos, casas de repouso ou casas de recolhimento, dentre outras instituições de longa permanência para idosos. A orientação aos estabelecimentos faz parte do novo perfil da Vigilância Sanitária Municipal, que investe em ações educativas para diminuir o número de infrações e, consequentemente, de riscos à saúde da população carioca. O trabalho com instituições asilares acontece desde 2010.

 

 

Além de ações educativas, os técnicos também fazem inspeções nos locais, através de denúncias feitas pelos usuários. A Vigilância Sanitária orienta os consumidores a ficarem atentos às irregularidades que podem ser encontradas em qualquer estabelecimento que trabalha com idosos e denunciá-las à Central de Atendimento da Prefeitura 1746 ou pelo site.

 

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.