Início Plantão Rio 43 taxis são retirados de circulação

43 taxis são retirados de circulação

Um balanço das operações realizadas pela Subsecretaria de Fiscalização de Transportes nos três primeiros dias do mês de maio apontou que, dos 67 taxis fiscalizados em diferentes locais no município do Rio de Janeiro, 64% deles foram retirados de circulação, o que corresponde a 43 veículos que transitavam pela cidade com algum tipo de irregularidade.

Na manhã de hoje (5), a ação dos fiscais da Secretaria Municipal de Transporte (SMTR) ocorreu no Bairro do Maracanã, no sentido Centro-Norte da Avenida Radial Oeste (em frente ao estádio do Maracanã). Dos 28 taxis abordados durante a fiscalização, entre 10h e 12h, apenas cinco deles foram aprovados e puderam seguir adiante. Os outros 23 veículos ficaram retidos e foram penalizados com medidas que geraram lacre, remoção ou lacre e remoção. Desta operação, 11 taxis foram rebocados para um depósito público. Tanto estes, como os outros 12 que foram proibidos de circular conduzindo passageiros, só poderão voltar a transitar após terem os seus problemas solucionados e serem submetidos a uma nova vistoria da SMTR.

Os motivos que ocasionaram a apreensão dos taxis vão desde a falta de licenciamento junto à SMTR para circular com passageiros com fim remunerado (o que significa que está em condição “pirata”) até o estado de má conservação dos veículos, que inclui ilegibilidade da placa, pneus carecas, carrocerias danificadas, Kits de gás vencidos, entre outros.

Desde que a Subsecretaria de Fiscalização de Transportes iniciou as suas atividades, em 23 de fevereiro deste ano, o número de taxis penalizados por apresentarem irregularidades soma um total de 232, dos 888 fiscalizados nos meses de março e abril. De acordo com o subsecretário de Fiscalização, Eduardo Frederico Cabral de Oliveira, “as fiscalizações desta modalidade de transporte continuarão sendo constantes e diárias, em bairros diversos da cidade, com o objetivo de coibir a prática irregular e o abuso deste serviço à população”.

 

Fonte: Secretaria Municipal de Transportes