Início Plantão Rio Agência Internacional de Risco atesta a credibilidade da economia do Rio de...

Agência Internacional de Risco atesta a credibilidade da economia do Rio de Janeiro

Pela segunda vez, o grau de investimento concedido ao Estado do Rio, em março de 2010, foi confirmado pela agência internacional de risco Standard & Poors, mesmo em meio à crise econômica internacional que levou ao rebaixamento de ratings de bancos e governos. A classificação do Rio é BBB- na escala global e AAA na escala nacional: as duas notas indicam que o risco de investir no Rio de Janeiro é baixíssimo. 

 

O Rio de Janeiro foi o primeiro estado do Brasil a receber a certificação. O reconhecimento, uma espécie de selo de qualidade, foi atribuído ao Rio devido ao equilíbrio econômico do estado. De acordo com o relatório de reavaliação, divulgado nesta segunda-feira (02/07), “a perspectiva estável se baseia nas expectativas de que o Estado continue gradualmente a reforçar os seus indicadores fiscais e financeiros em meio a uma agenda ambiciosa de desenvolvimento em infraestrutura e elevadas necessidades sociais”.

O relatório cita ainda que a maior parte da dívida contraída pelo Estado para custear projetos de infraestrutura para a Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016 se deve a linhas de crédito do Banco Mundial, Agência Francesa de Desenvolvimento e o BNDES, além de recursos federais que também serão utilizados no financiamento de projetos. De acordo com Standard & Poors, o Estado conseguiu manter sua qualidade de crédito mesmo com grandes investimentos graças à boa gestão que respeita os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ainda de acordo com a reavaliação da S&P, “a forte economia do Rio continua a dar suporte ao grau de investimento, com o PIB per capita estimado chegando a ser 25% maior do que o PIB per capita nacional”. Também são citadas como referência a diversificação da economia fluminense e o setor de serviços como responsável por 60% do PIB.

No documento, a agência de risco afirma ainda que poderá elevar os ratings do estado do Rio “se a atual administração continuar executando seu plano de investimentos em tempo hábil, reforçando, simultaneamente, os seus indicadores fiscais e da dívida durante o próximos 12-24 meses”.

 

Fonte: Governo do Rio