Início Plantão Brasil Aquicultura tem rede das américas

Aquicultura tem rede das américas

No início da próxima semana, começam a chegar ao Brasil representantes dos governos de 38 países da América Latina e Caribe. Eles assinarão a adesão oficial ao novo organismo internacional em prol do desenvolvimento da aquicultura, a chamada Rede de Aquicultura das Américas – RAA, que nasce com apoio da FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação. 

O encontro inicia no dia 23 de março, em Brasília, e já no primeiro dia estará em debate o estatuto que prevê investimentos por parte do Brasil para início dos trabalhos do novo órgão. Outro destaque será a aquicultura, que significa produzir pescados em cativeiro, como uma alternativa para segurança alimentar no Haiti.

Por ser escolhido como país-sede, o ministro da Pesca e Aquicultura, Altemir Gregolin, já é o presidente da Rede de Aquicultura das Américas. A ele caberá a abertura oficial e a assinatura do termo de adesão dos países participantes.  

Segundo o Ministro Gregolin, o Brasil tem uma posição estratégica e é reconhecido pela importância da liderança regional que exerce. Ele citou os avanços na aquicultura nacional. “A nossa política de ceder gratuitamente as águas de domínio da União para os pequenos produtores teve repercussão internacional e o continente quer saber como que a gente fez”, disse.  “Além disso, temos muito a aprender com outros países, como o Chile e o Equador, por exemplo, que são grandes produtores aquícolas”, finalizou.

 

Fonte: Ministério da Aquicultura