Início Cultura ‘’Assassino por Acaso”: Romance, Ação e Humor

‘’Assassino por Acaso”: Romance, Ação e Humor

Por Marco de Cardoso

Hit Man. (L to R) Adria Arjona as Madison Masters and Glen Powell as Gary Johnson.

‘’Assassino por Acaso’’ é uma comédia romântica repleta de ação e suspense, que nos apresenta Gary (Glen Powell), um pacato professor de psicologia na cidade de Nova Orleans nos EUA.

Gary é um ‘’solteirão’’ avesso ao casamento, compartilha seu lar doce lar com os gatos Id e Ego e tem um segundo emprego inusitado: trabalha para a polícia local numa equipe que investiga e prende pessoas que contratam pistoleiros para assassinatos. Esses ‘’contratantes’’ envolvem desde maridos querendo matar esposas, sócios eliminando sócios, até filhos perturbados buscando se livrar dos pais.

Gary inicialmente atua na escuta telefônica dos suspeitos, mas uma insubordinação de outro policial o coloca na linha de frente, como negociador direto com aqueles que buscam matadores de aluguel. Fazendo-se passar por um frio e calculista ‘’assassino a preço fixo’’, Gary faz com que os idealizadores dos crimes confessem e sejam presos em flagrante. O esquema funciona bem e Gary é elogiado por seus colegas e por sua chefia na polícia, até que entra em cena um ‘’furacão tropical’’ chamado Madison.

Madison é uma mulher presa num casamento infeliz e abusivo. Ela procura Gary com um plano para eliminar o próprio marido, mas os dois acabam se apaixonando perdidamente. Nesse ponto, Gary dá um chute na ética, liberando Madison e a ajudando a escapar do flagrante. Daí em diante, a trama mergulha numa estrada repleta de suspense, ação, reviravoltas, romance e paixão.

O diretor Richard Linklater, conhecido pela cultuada trilogia “Antes do Amanhecer” (1995), “Antes do Pôr do Sol” (2004) e “Antes da Meia-Noite” (2013), acerta a mão neste mix de gêneros cinematográficos que formam a narrativa do filme. Ele cria cenas que vão do romantismo e sensualidade à mais pura e brilhante ironia.

A cena em que um adolescente ‘’com cara de mau’’ quer matar a própria mãe oferecendo tudo ‘’de mais precioso’’ que tem como pagamento, é uma exemplar amostra de humor sarcástico e hilário.

Hit Man. (L-R) Glen Powell as Gary Johnson, Austin Amelio as Jasper, and Adria Arjona as Madison in Hit Man. Cr. Brian Roedel/Netflix © 2024

Glen Powell (em seu quarto filme com Linklater) se destaca no papel de Gary, o misto de professor e investigador. Sua habilidade de incorporar “mil disfarces” (na linha do Inspetor Clouseau), para não ser reconhecido e enganar aqueles que procuram seus serviços de ‘’pistoleiro fake’’, é um dos destaques que dão humor ao filme.

A atriz porto-riquenha Adria Arjona rouba a cena (e o fôlego) da plateia com sua personagem Madison, que mistura fragilidade e indecisão com ousadia e sensualidade. As cenas do romance entre Madison e Gary são carregadas de uma química avassaladora, com a personagem de Adria se comportando quase como uma ‘’força da natureza’’ em deslocamento pelo set. Atenção especial para o momento em que Madison se veste de aeromoça, aeromoça, uma cena que “decola” em fantasia e paixão.

Austin Amelio também merece destaque como Jasper, o policial encrenqueiro e oportunista que resolve infernizar a vida do casal e acaba tendo um fim inesperado.

Sua presença adiciona um elemento de tensão e imprevisibilidade à trama, enriquecendo a dinâmica entre os personagens principais.

“Assassino por Acaso” tem o mérito de mesclar bem a narrativa de um filme policial com comédia e romance, numa história de amor improvável que rende bons momentos de humor com uma fina ironia.

A habilidade de Linklater em transitar entre gêneros de cinema sem perder o ritmo ou a coesão é admirável. Ele constrói um filme que não se prende a convenções, explorando diferentes facetas emocionais e narrativas, criando uma obra que é ao mesmo tempo leve e intensa, cômica e dramática, previsível e surpreendente. Uma verdadeira montanha-russa de emoções que entrega uma experiência capaz de entreter bem o público.

_________________________

Marco de Cardoso é Diretor Cultural da AIB – Associação da Imprensa do Brasil