Início Plantão Brasil Brasil firma acordos com o governo do Uruguai

Brasil firma acordos com o governo do Uruguai

Amigos há pelo menos 30 anos, os presidentes Luiz Lula da Silva e do Uruguai, José “Pepe” Mujica, se reencontram em Brasília. Em pauta, acordos bilaterais, política e economia externa.
Um dos acordos é a criação de uma comissão de integração do setor produtivo para facilitar o comércio bilateral, reduzindo a burocracia e o tempo, os outros se referem às obras de interconexão energética e construção de pontes e hidrovias.

Há apenas 28 dias no cargo, Mujica já estabeleceu um estilo próprio: não abandonou a simplicidade e a garra que caracterizam o guerrilheiro que combateu a ditadura no Uruguai. Para a viagem ao Brasil, o uruguaio escolheu voo comercial. De Brasília ele segue para Caracas, na Venezuela, também em avião de carreira – nada de aeronave presidencial.

Lula e Mujica vão tratar também de temas internacionais, como a reconstrução do Haiti e a situação do governo do presidente de Honduras, Porfirio “Pepe” Lobo – isolado desde o golpe de Estado no país em junho de 2009. O Mercosul é outro assunto que consta da pauta.

Mujica quer ampliar o comércio com o Brasil, que é atualmente de US$ 2,6 bilhões. A proposta já examinada por ele e Lula é definir a permanência de uma comissão de integração do setor produtivo para dar mais agilidade nas negociações comerciais, reduzindo processos operacionais e permitindo que eventuais acordos ocorram mais rapidamente.

O Uruguai exporta para o Brasil carne bovina, cereais, semente, leite, madeira e carvão, e compra do país combustíveis e óleos, máquinas, veículos, tratores e caldeiras.

Também está em pauta a interconexão energética elétrica de uma linha de transmissão de 500 megawatts. Mujica e Lula devem fechar também a parceria para a construção da segunda ponte sobre o rio Jaguarão – que é 32 quilômetros navegáveis e divide as cidades de Jaguarão (no Rio Grande do Sul) e Rio Branco (no Uruguai). No local há apenas uma ponte que não é suficiente para atender às necessidades da região.

Os dois presidentes querem definir ainda um acordo para investimentos no incremento na infraestrutura portuária a partir da Lagoa Mirim – a segunda maior lagoa do Brasil –, na fronteira do extremo sul do Brasil com o Uruguai até a Lagoa dos Patos, a maior do país.

 

Fonte: Agência Brasil