Início Plantão Rio Choque de Ordem na cracolândia

Choque de Ordem na cracolândia

Em continuação à operação Choque de Ordem deflagrada ontem pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), na Favela do jacarezinho, Zona Norte do Rio, mais 13 construções irregulares foram demolidas, erguidas próximas à linha do trem, no ramal Belford Roxo da Supervia, que eram utilizadas como refúgio de viciados em droga e bebida. Quatro ocorreram na cracolândia, no mesmo local de ontem, e os outros nove estavam embaixo do viaduto do Metrô. Até o meio-dia de hoje, 18 adultos e dois menores foram levados para a Fundação Leão XIII.

Agentes da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), fizeram o cadastro de outras nove famílias que ocupavam as construções irregulares que estavam embaixo do viaduto do Metrô.

Na operação de ontem, 39 construções (a maioria bares) foram demolidas. No local, 23 dependentes de crack (3 menores), que circulavam pelo local, foram acolhidos. Com eles, os agentes da Seop apreenderam um cachimbo de crack, 10 facas e um estilhete utilizados para a prática de pequenos delitos.

– Fizemos uma reunião esta semana com órgãos municipais e estaduais e traçamos a estratégia para agirmos no local. Estamos hoje aqui auxiliando a Polícia retirando as construções ilegais que serviam como ambiente hostil usado para o consumo de drogas. Cabe agora a Supervia preservar a área – afirmou Alex Costa, secretário de Ordem Pública.

Durante a ação, não houve resistência apor parte dos ocupantes dos barracos derrubados. Agentes da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), fizeram o cadastro de 40 famílias que ocupavam parte das construções irregulares, para uma futura realocação. Dez famílias que ocupavam as construções de alvenaria serão indenizadas.  Todos os acolhidos usuários da droga foram encaminhados para a Fundação Leão XIII.

Participaram do Choque de Ordem no Jacarezinho, 200 pessoas entre: agentes da Seop, da Secretaria Municipal de Cosnservação, Secretaria Municipal de Assistência Social, guardas municipais, garis da Comlurb, Defesa Civil, funcionários da Light e policiais civis e militares que deram apoio a ação. Duas retro-escavadeiras, uma pá mecânica, quatro caminhões da Comlurb e um ônibus da SMAS também foram utilizados na operação.

 

 

Fonte: Seop