Início Plantão Rio Choque de Ordem na orla reboca cinco kombis

Choque de Ordem na orla reboca cinco kombis

A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) deflagrou uma operação Choque de Ordem, nesta sexta-feira (28 de agosto), para impedir o estacionamento permanente de kombis, que transportam produtos de barraqueiros de praia, na orla do Rio. A blitz ocorreu nos bairros de Ipanema, Leblon e Barra da Tijuca. Durante a ação, 25 motoristas de kombis foram abordados e retiraram os veículos que estavam estacionados. Cinco kombis foram rebocadas.

Duas equipes da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamento e Reboques (CFER) percorreram as avenidas Vieira Souto, Delfim Moreira e Sernambetiba e flagraram motoristas de kombis utilizando o estacionamento rotativo, localizado no canteiro central, como ponto fixo de carga e descarga de produtos de ambulantes vendidos na areia, reduzindo assim as vagas para os carros de passeio.  As kombis rebocadas sequer exibiam o talão de  estacionamento rotativo.
  
A fiscalização abordou 15 kombis nos bairros de Ipanema e Leblon e rebocou três. Na Barra, oito motoristas foram abordados e também retiraram os veículos. Duas kombis foram rebocadas.
A ação faz parte do reordenamento das praias para o próximo verão, ressalta o secretário Rodrigo Bethlem.  Segundo o secretário, o problema de carga e descarga e do estacionamento deste tipo de veículo na orla vai acabar quando a Seop licitar as empresas que vão poder colocar seus produtos à venda nas areias do Rio.

–  As empresas vencedoras terão, como contrapartida, de se responsabilizar por depósitos, montagem e desmontagem, padronização de barracas, cadeiras, guarda sóis e uniformes dos barraqueiros. Essa é a grande novidade deste edital de cadastramento/recadastramento de praias que será lançado no início da próxima semana.

Bethlem ressaltou ainda que, conforme determinação do prefeito Eduardo Paes, o objetivo é ter uma praia – tanto na areia como no calçadão –  mais bem organizada e limpa neste verão.
– A praia, espaço mais democrática do cidade, é o maior patrimônio do Rio de Janeiro. Ela atrai o turismo e gera emprego e renda, afirmou.

Fonte: Seop