Início Plantão Rio Cinema para Todos volta às escolas estaduais

Cinema para Todos volta às escolas estaduais

O programa distribuirá 800 mil vales-ingresso – quase três vezes mais do que foi distribuído em 2008/2009 – que serão aceitos nos cinemas conveniados ao programa. A meta deste ano é atingir 25 municípios com salas comerciais de cinema.

As 20 cidades já confirmadas são: Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra Mansa, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Duque de Caxias, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Resende, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Teresópolis, Três Rios, Valença e Volta Redonda. Os vales podem ser usados todos os dias da semana, em sessões de filmes nacionais (seguindo a programação e funcionamento de cada cinema). Filmes como Sonhos Roubados, As Melhores Coisas do Mundo, Mamonas para Sempre, Chico Xavier e O Bem Amado, entre outros, poderão ser vistos por alunos e professores ao longo do ano.

A sessão especial de lançamento da edição 2010 acontece no dia 12 de março (sexta-feira), às 10h, no Kinoplex Nova América (Shopping Nova América, Av.Pastor Martin Luther King Jr, 126 – Del Castilho) com a pré-estreia, para 800 alunos, do filme As Melhores Coisas do Mundo. A sessão contará com a presença do governador Sérgio Cabral, das Secretárias de Estado de Cultura – Adriana Rattes – e de Educação – Tereza Porto, da diretora do filme Laís Bodanzky, do produtor Fabiano Gullane e dos atores Caio Blatt, Paulo Vilhena e Francisco Miguez, além de representantes das instituições parceiras do programa.

Será a primeira pré-estreia de As Melhores Coisas do Mundo. Com roteiro de Luiz Bolognesi, o filme é voltado para o público jovem e só entra em cartaz em 16 de abril. O elenco da produção merece destaque pelas grandes atuações de Denise Fraga, Zecarlos Machado, Caio Blatt, Paulo Vilhena e Fiuk, além dos jovens estreantes Francisco Miguez, como o protagonista ‘Mano’, Gabriela Rocha e Gabriel Illanes.

A primeira edição do Cinema para Todos obteve resultados surpreendentes e levou mais de 150 mil estudantes de 22 municípios ao cinema no período de novembro de 2008 a julho de 2009. Filmes como Se Eu Fosse Você 2, O Menino da Porteira, Divã e Verônica obtiveram uma bilheteria considerável através do Programa, atraindo, respectivamente, os seguintes números de espectadores: 70.707, 31.625, 9.767 e 7.305. Cinemas da Baixada, como o Kinoplex Grande Rio, em São João de Meriti, atraíram um público recorde para um filme brasileiro, e cinemas do interior, como os de Valença e Bom Jesus de Itabapoana, aumentaram significativamente o seu público e conseguiram se manter abertos devido aos bons resultados do Programa.

Em 2010, além das sessões regulares dos cinemas, os alunos poderão assistir a sessões fechadas para as escolas em horários alternativos. Para ajudar a estimular os professores e diretores, grandes aliados do projeto, foi desenvolvido um conteúdo pedagógico que irá orientá-los sobre como usar os filmes nas atividades pedagógicas em sala de aula, sem tirar o caráter de lazer da atividade.

O Cinema para Todos também estará mais presente nas escolas, através da realização de oficinas de vídeo-interatividade onde os estudantes produzirão vídeos que terão como tema a experiência cinematográfica do programa. Os vídeos serão exibidos no blog do Cinema para Todos e farão parte de um concurso, a ser divulgado. Além disso, haverá intensa interatividade com os alunos através de novas mídias, sessões promocionais, com debates com elenco e equipe dos filmes.

Realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, em convênio com o ICEM – Instituto Cultura em Movimento, e em parceria com os Sindicatos dos Exibidores e o Sindicato dos Distribuidores, o Cinema para Todos além de beneficiar estudantes e promover a formação de público, também estimula a cadeia produtiva do audiovisual e reforça a receita dos cinemas, dos distribuidores e produtores. Cada município conta com pelo menos um promotor, morador da região, responsável por distribuir os vales e motivar alunos e professores a participarem do programa. Muitos alunos vão ao cinema pela primeira vez, o que reforça a criação de um hábito cultural e representa um passo importante para a formação educacional mais ampla no estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura