Início Plantão Rio Começa dia 26 de setembro a segunda fase da campanha Rio sem...

Começa dia 26 de setembro a segunda fase da campanha Rio sem Raiva no Rio

vacinacao2-jyo14pbs

 

A Vigilância Sanitária iniciou nesta segunda-feira (26/09), a segunda fase da campanha Rio sem Raiva em 149 pontos distribuídos pela cidade, de acordo com escala de datas por região. A cada semana, a vacinação acontece numa Área Programática (AP) da Secretaria Municipal de Saúde, das 9h às 16h. Até 30 de setembro, técnicos estarão em 15 pontos da AP 5.3, espalhados pelos bairros de Santa Cruz, Paciência, Sepetiba. O endereço e a data de cada local podem ser consultados no site ou pelo telefone 1746. De 3 a 7 de outubro, a vacinação acontece na AP 5.2, nos bairros de Guaratiba, Pedra de Guaratiba, Inhoaíba, Cosmos, Campo Grande e Santíssimo.

 

 

Na AP 5.1, técnicos estarão vacinando cães e gatos no período de 10 a 14 de outubro, nos bairros Bangu, Senador Camará, Vila Kenedy, Realengo, Jardim Bangu, Padre Miguel e Sulacap. No período de 17 a 21 de outubro, a vacinação será na AP 4.0, nos bairros Itanhangá, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Curicica, Gardênia Azul, Tanque, Taquara, Jacarepaguá, Anil, Cidade de Deus, Praça Seca, Vila Valqueire, Vargem Grande e Vargem Pequena. Na AP 3.3, a vacinação acontece de 24 a 28 de outubro, nos bairros Campinho, Cavalcanti, Osvaldo Cruz, Marechal Hermes, Cascadura, Costa Barros, Parque Anchieta, Pavuna, Guadalupe, Honório Gurgel, Fazenda Botafogo e Barros Filho.

 

 

O último dia de outubro e o primeiro dia de novembro ficam reservados para a AP 3.2, nos bairros Cachambi, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Méier, Rocha, Sampaio e São Francisco Xavier. No período de 8 a 11 de novembro , a vacinação contece na AP 3.1, nos bairros Ramos, Maré, Brás de Pina, Cordovil, Parada de Lucas, Vigário Geral, Jardim América, Penha, Penha Circular, Ilha do Governador, Galeão, Portuguesa e Jardim Guanabara.

 

 

Já a região da AP 2.2 terá vacinação de 14 a 18 de novembro, nos bairros São Cristóvão, Vasco da Gama, Andaraí, Vila Isabel, Tijuca, Alto da Boa Vista e Grajaú. No período de 21 a 25 de novembro, a vacinação será na AP 2.1, nos bairros Largo do Machado, Flamengo, Laranjeiras, Botafogo, Leme, Copacabana, Gávea, Rocinha, São Conrado e Vidigal.

 

A campanha termina na AP 1.0, que terá vacinação de 28 de novembro a 2 de dezembro, nos bairros Centro, Cidade Nova, Rio Comprido, Bairro de Fátima, Santa Teresa, Estácio, Santo Cristo, Caju e Estácio. O objetivo é alcançar a meta de 556 mil animais, para se aproximar da população canina e felina da cidade do Rio, que está em torno de 695 mil.

 

Na hora da vacinação, os cães deverão estar com coleira e guia, e os gatos em sacolas de pano ou em gaiolas apropriadas. Animais com temperamento agressivo devem estar com focinheira. Sintomas como dores no local vacinado, febre e comportamento mais quieto do animal podem ocorrer por até 36h após a aplicação. As vacinas são repassadas pelo Ministério da Saúde, responsável pela aquisição.

 

A raiva é uma doença que compromete o sistema nervoso do homem, sendo incurável e com índice de letalidade próximo a 100%. É uma zoonose viral e todos os mamíferos estão suscetíveis ao vírus da raiva, podendo transmiti-la. Mas cães, gatos e morcegos são os principais transmissores. A vacina é a única maneira de controlar a doença.

 

Caso uma pessoa seja mordida por um desses animais, deve lavar o local machucado imediatamente, com água e sabão. Ao mesmo tempo, deve-se procurar a unidade de saúde mais próxima, onde receberá os primeiros cuidados e será encaminhada para uma das unidades especificas que funcionam como polo de profilaxia da raiva. Se possível, isolar o animal por 10 dias, para ver o grau de manifestação da doença, e informar se tem dono e o endereço onde habita.

 

A raiva está controlada e sem apresentar registro de casos em humanos há mais de 25 anos no Rio, mas ainda oferece risco à população, pois a cidade conta com um número alto de morcegos, cachorros e gatos, principais transmissores do vírus.

 

A primeira etapa da campanha Rio sem Raiva 2016 começou em maio deste ano, com a ida de técnicos da zoonoses a residências localizadas em áreas de maior risco e com a vacinação nos pontos de castração da Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais – Sepda.

 

Após o término da campanha, a vacinação vai continuar em dois postos permanentes, que ficam no Instituto de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, localizado na Av.Bartolomeu Gusmão, 1120, em São Cristóvão, e no Centro de Vigilância e Fiscalização Sanitária em Zoonoses Paulo Dacorso Filho, localizado no Largo do Bodegão, 150, em Santa Cruz.