Início Plantão Rio Competição começa dentro de 100 dias

Competição começa dentro de 100 dias

Competição  começa dentro de 100 dias

A cem dias da abertura oficial da maior competição esportiva militar da América Latina, os 5° Jogos Mundiais Militares, o Rio de Janeiro se prepara para mostrar todo o seu potencial olímpico. A Cidade Maravilhosa receberá entre os dias 16 e 24 de julho seis mil atletas, vindos de 110 países. O tema da competição não podia ser mais propício à nova realidade das comunidades pacificadas, antes dominadas por criminosos: a paz. E é no clima dos Jogos da Paz que o Rio inaugura o primeiro megaevento de seu calendário oficial esportivo, que será lançado nos próximos dias pelo Governo do Estado.
 
Durante a coletiva de imprensa sobre os meses que antecedem os Jogos Militares, realizada nesta quinta-feira (7/4) no Comando da 1ª Divisão de Exército, na Vila Militar de Deodoro, o coordenador-geral do Comitê de Planejamento Operacional do evento, general Jamil Megid Junior, destacou que as competições ajudarão a projetar a imagem da cidade e do Brasil. O coordenador atribui o sucesso da organização dos Jogos às ações conjuntas realizadas entre os governos, o Exército, a Marinha e a Aeronáutica. “Os Jogos marcarão a cidade e a população brasileira. A competição é um marco de qualidade e visibilidade, é um desafio que vencemos passo a passo com a parceria entre os governos federal, estadual e municipal e as Forças Armadas. Todos os nossos parceiros foram fundamentais para trabalhar as áreas de segurança, com o reforço no policiamento, e de transportes, com a melhoria da infraestrutura. Esse trabalho em conjunto nos ajudará a fazer um belo evento”, disse o general Jamil Megid Junior.
 
Legados para a Copa e as Olimpíadas
 
Nos oito dias de competição, os atletas se dividirão em provas no Estádio Olímpico João Havelange – local de abertura e encerramento dos Jogos -, no Parque Aquático Maria Lenk e no Maracanãzinho. Outros equipamentos esportivos foram construídos e servirão para a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, como uma das três vilas erguidas para os atletas militares. De acordo com a secretária de Esporte e Lazer, Marcia Lins, os Jogos Militares deixam um importante legado no que se refere às instalações, infraestrutura e melhorias nos transportes urbanos. “Depois das Olimpíadas, os Jogos Militares são o maior evento em termos de participação de atletas e países. O mês de julho vai ser um momento importante para que o Brasil e o Rio possam mostrar a preparação na organização de megaeventos. Os Jogos também representam um legado progressivo, porque instalações como o Complexo Olímpico de Deodoro serão usadas em 2016. As vilas dos militares, por exemplo, abrigarão os árbitros nas Olimpíadas. Assim, avançamos mais no nosso cronograma de obras. A competição militar faz parte de um lindo "cometa esportivo" que está passando pelo Rio de Janeiro”, afirmou a secretária.
 

Fonte: Governo do estado do Rio de Janeiro