Início Entretenimento Conheça os indicados às estatuetas do Emmy, capitaneados por 'Game of Thrones'...

Conheça os indicados às estatuetas do Emmy, capitaneados por 'Game of Thrones' e 'Fargo'

peter-dinklage

O julgamento de Tyrion Lannister em “Game of Thrones”

(Créditos: Reprodução)

 

A atriz e roteirista Mindy Kaling e o apresentador Carson Daly, do “The voice”, apresentaram na manhã desta quinta-feira os indicados ao principal prêmio da TV americana. “True detective”, a série-sensação do ano, com Matthew McConaughey e Woody Harrelson, garantiu indicação a melhor drama e também para seus dois protagonistas. Os campeões no número de indicações, no entanto, foram “Game of Thrones”, da HBO, com 19, e “Fargo”, do FX, com 18.

 

Desta vez, as minisséries e os telefilmes, que concorriam juntos, ganharam categorias separadas, dando mais espaço para produções como “The normal heart”, “Fargo” e “American horror story”. Marcada para o dia 25 de agosto, a cerimônia de entrega será apresentada por Seth Meyers, que substitui Neil Patrick Harris.

 

Entre as emissoras, a HBO garantiu o maior número de indicações: foram 99 no total. Elas foram puxadas, é claro, pela força de “Game of Thrones”, e também por dois grandes sucessos de repercussão deste ano: a série “True detective” e o telefilme “The normal heart”, que entre protagonistas e coadjuvantes garantiram indicações para boa parte de seus elencos.

 

Na seara dos dramas, o novato “True detective” vai brigar com “Breaking bad”, que ainda recolhe um rescaldo de sua bem sucedida última temporada – e que levou o prêmio máximo no ano passado -, com “House of cards”, que chegou forte no ano passado e vem de uma segunda temporada impecável, e com as sempre boas “Mad men”, “Downton Abbey” e “Game of Thrones”. Entre os atores, além dos protagonistas de “True detective”, teve novidade também no time feminino: Lizzy Caplan foi indicada pela primeira vez por sua performance como a Virginia Johnson de “Masters of sex”.

 

No campo das comédias, “Modern family” pode igualar o feito de “Frasier” e vencer por cinco vezes seguidas a categoria principal. Quem pode ficar no caminho é a incensada “Orange is the new black”, da Netflix, que levou sua primeira indicação principal. Outra novidade aqui é “Sillicon Valley”, da HBO. “Brooklyn Nine-Nine”, que venceu o Globo de Ouro e era esperada entre as melhores comédias, foi esnobada pelo Emmy.

 

A Netflix aliás, cresceu em relação ao ano passando, somando 31 indicações em comparação às 14 de 2013. Só “Orange is the new black” é responsável por 12 delas, sendo a comédia com mais indicações. Prova de que o serviço on demand só ganha espaço nas premiações televisivas: a série sobre as prisioneiras, aliás, foi considerada a melhor comédia no último Critic’s choice Awards.

 

A separação dos telefilmes e minisséries abriu espaço para mais produções. Entre as minisséries, a ótima “Fargo” larga na frente com suas 18 indicações, mas a sempre bem sucedida “American horror story” é sempre uma queridinha dos votantes. Vale destacar a ótima “Treme”, que chegou à última temporada e merece atenção. Já entre os filmes, “The normal heart”, da HBO, teve seis indicações só para seu elenco estelar, o que já diz muito sobre sua força. A ver se a decisão de colocar “Sherlock” entre os telefilmes vai ser acertada…

 

Uma curiosidade entre os atores é que sua versatilidade foi premiada, e vários deles estão indicados a mais de uma categoria, por trabalhos diferentes. Jim Parsons, por exemplo, pode levar como melhor ator de comédia por seu Sheldon Cooper de “The Big Bang Theory”, mas também tem chances como coadjuvante em minissérie/telefilme pelo papel em “The normal heart”. Allison Janney também vai do drama à comédia: concorre como coadjuvante de comédia pela Bonnie de “Mom” e como atriz convidada de drama pela Margareth de “Masters of sex”. Outro exemplo é Martin Freeman: ele pode ganhar tanto como ator principal como coadjuvante em minissérie/telefilme: respectivamente por “Fargo” e “Sherlock”.

 

Fonte: O GLOBO / CULTURA / REVISTA DA TV