Início Plantão Rio Cortejo no Alemão abre Festival Internacional de Circo

Cortejo no Alemão abre Festival Internacional de Circo

 

 

Uma grande caminhada, com direito a cambalhotas ao som de música do Leste Europeu, deu início, nesta quinta-feira (21/6), ao 1º Festival Internacional de Circo. Ao som da orquestra Go East, um cortejo de palhaços liderado por Iván Prado ocupou as ruas, vielas e praças do Complexo do Alemão. A Invasão da Alegria começou na Vila Olímpica Carlos Castilho, na Grota, e terminou na lona do festival, no Campo da Serrinha, com a apresentação de Donald Lehn e o espetáculo Malo, El Malísimo.

 

As crianças fizeram uma guerra de água, com armas de brinquedo distribuídas pela organização do evento. Também sobraram narizes de palhaços para quem acompanhou a caminhada. Coordenador do festival, Junior Perim comemorou a adesão dos moradores, que fizeram fila para entrar na lona e conferir a primeira apresentação.

 

– O cortejo foi muito bom. Mostramos para a população que o circo está na comunidade – disse Perim.

Moradora do Alemão desde que nasceu, a carpinteira Rosângela de Freitas, de 50 anos, acompanhou a caminhada desde o início com o neto Heryc, de 2 anos. Ela estava emocionada de ver mais uma grande iniciativa chegar à comunidade.

 

– Eu não tive isso, meus filhos também não. Estou muito feliz de o meu neto ter essa oportunidade. Vi que ia ter a caminhada no Facebook e vou até o fim para ver a apresentação – afirmou.

 

Estudante, bailarino e artista circense, Diego Diniz, de 13 anos, treina há três anos no núcleo do Afroreggae do Complexo do Alemão e faz parte do Unicirco Marcos Frota. O adolescente fez questão de conferir a abertura do festival e de declarar o seu amor pelo circo.

 

– Vi um DVD dos Trapalhões com eles fazendo acrobacias e quis entrar para o circo. Eu me inspiro neles. Quero seguir carreira e me dedico muito aos malabares. Não tenho tempo para mais nada – afirmou Diego.

 

 

O festival

O festival acontece até o próximo dia 1º nas comunidades pacificadas do Rio. O evento tem quatro espaços principais para as apresentações: o Complexo do Alemão e a Cidade de Deus, que contam com lonas com 500 lugares; a Praça Onze que utiliza a lona do circo Crescer e Viver com capacidade para 300 pessoas; e a lona do Unicirco do ator Marcos Frota na Quinta da Boa Vista, para 2 mil espectadores. Além disso, também acontecerão intervenções em praças, escolas, organizações socioculturais e espaços comunitários de todas as comunidades pacificadas, como Borel, Santa Marta e Andaraí.

 

Nesta sexta-feira (22/06), todas as lonas terão apresentações. Na Quinta da Boa Vista, o espetáculo Urban começa às 17h30. A Praça Onze recebe o Movimento Perpétuo, às 20h. No mesmo horário, no Complexo do Alemão, é a vez do espetáculo Felinda. Na Cidade de Deus, a Cia. Crescer e Viver apresenta Passos, às 19h.

 

Serviço

Lonas Praça Onze, Complexo do Alemão, Cidade de Deus e Quinta da Boa Vista: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) para idosos e estudantes, conforme a lei da meia-entrada, e para moradores das comunidades mediante a apresentação de comprovante de residência.

 

Haverá uma cota de 30% dos ingressos gratuitos podendo ser retirados com uma hora de antecedência nas bilheterias.

 

O espetáculo do Unicirco Rock Show terá ingressos a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) para idosos e estudantes, conforme a lei da meia-entrada.

 

Fonte: Governo do Rio