Início Plantão Barra Denúncia: Cones jogados no meio da pista reversível causam risco iminente na...

Denúncia: Cones jogados no meio da pista reversível causam risco iminente na Linha Amarela

 

unnamed (1)

Por Annete Perorazio, RJ

 

 

A pista reversível da via é feita por cones. Alguns cones são “barras que se fixam” no chão, outros são os cones normais. Eles alegam que, na entrada da pista reversível, ou seja, desde o início pedágio até a entrada de fato, ela é cercada por cones normais, que as vezes colocam correntes (de plástico ou algum material ruim) que sempre arrebentam e há restos de corrente no chão.

 

 

 

 

Usuários da Linha Amarela, no Rio de Janeiro, relatam o que há mais de um ano, o fato vem acontecendo na pista administrada pela LAMSA. No dia da matéria, 5 de fevereiro, a tarde, o cone estava virado para o sentido contrário da pista, quando um carro passou por cima dele e jogou para cima de outro veículo. Especialistas calculam que a velocidade atingida pelo cone, juntamente com a velocidade do outro veículo, deve ter atingido o impacto de mais de 100 quilômetros por hora.

 

 

 

Um deles informou ao Portal AIB News que, certa vez, já na reversível, havia um cone virado pro outro lado da pista. “Um carro passou em cima de um e cone voou no meu carro, batendo no parachoque. Estragou minha lanterna e soltou parte do parachoque, não sendo o suficiente para ele cair, graças a Deus.”, revelou o administrador de empresas de 40 anos, morador da Barra da Tijuca, que há anos trabalha no Fundão.

 

 

Apesar disso, não é esse o fato que está causando grandes reclamações para os cariocas, eles relatam que o caso é bem pior. Segundo eles, há muito tempo, esses cones encontram-se virados na pista.

 

unnamed (4)

unnamed (5)

 

 

“Hoje eu verifiquei mais de 6 cones caídos ao longo da reversível. Tinha um cone virado no meio da pista perto da entrada da Vila do João! Acredito que algum carro foi o levando até lá. Muitos carros tentam ser espertos e sair da reversível na sua saída pra poder pegar a avenida Brasil sentido centro e acredito que isso derrube alguns cones.”, advertiu uma moradora do Recreio dos Bandeirantes, que trabalha na Ilha do Governador.

 

 

 

unnamed (6)

“Eu acho que eles estão esperando acontecer uma tragédia como a do caminhão que derrubou a passarela para tratar este assunto com mais seriedade.”, acrescentou um senhor, morador da região, que não quis se identificar.

 

 

 

Ano passado, após entrar em contato com a LAMSA, concessionária da autopista, através de denúncia, a equipe do Portal AIB News recebeu a seguinte resposta:

 

 

 

“Prezados Senhores, a Linha Amarela esclarece que os cones e balizadores são colocados no acesso e ao longo da faixa reversível, com o objetivo de canalizar o fluxo de veículos e separar as faixas com sentidos opostos.

 

 

 

Informamos, ainda, que os nossos procedimentos estão de acordo com as melhores práticas de sinalização e que não podemos responder pela imprudência e/ou negligência dos motoristas que derrubam ou deslocam os equipamentos de sinalização”.

 

 

 

* Até a presente hora, o a equipe do Portal AIB News não conseguiu contato com a LAMSA.

Assim que a empresa responder, será atualizada esta edição.