Início Plantão Rio Denúncia sobre contas de São Gonçalo chega a CPI

Denúncia sobre contas de São Gonçalo chega a CPI

Ex-vereador de São Gonçalo Edílson Gomes afirmou, nesta quinta-feira (10/09), que, em 2007, a prefeita Aparecida Panisset contou a 14 vereadores que tinha recebido a proposta de um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) para que ela pagasse R$ 1 milhão pela aprovação das contas de sua gestão. A denúncia foi feita durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio criada para investigar fatos relativos a denúncias de corrupção contra conselheiros do TCE-RJ já indiciados pela Polícia Federal. De acordo com Gomes, a prefeita comentou sobre a proposta durante uma reunião na Prefeitura às vésperas da votação para aprovar as contas da cidade no TCE. Para a presidente da CPI, deputada Cidinha Campos (PDT), a revelação é grave. "Já aprovamos a convocação da prefeita para saber quem fez tal proposta, até porque ela agora é uma testemunha referida. Queremos saber como foi e quem pediu esta quantia, pois um nome terá que aparecer", frisou a pedetista.  

Gomes também tem um jornal em São Gonçalo chamado Boca Livre, que, na época, publicou notícia denunciando o ocorrido. "Não só no veículo impresso, mas também durante uma sessão na Câmara de Vereadores, falei sobre o absurdo que tinha sido a proposta e o quanto a prefeita estava indignada com a situação. Durante a reunião, ela nos disse que, mesmo que tivesse o dinheiro, não daria, porque tem compromisso com o dinheiro público", contou Gomes. Questionado sobre a posição tomada pelos outros vereadores no momento de seu pronunciamento na câmara, o ex-vereador afirmou que nenhum dos 21 políticos se manifestou. "Durante a reunião no gabinete, quando a prefeita nos revelou o que tinha acontecido, nenhum de nós perguntou nada. Ela nos disse que tinha problemas nas contas porque não havia investido toda a verba da Educação, mas era uma situação sanável. Com isso, havia recebido a proposta, que disse jamais aceitar", afirmou Gomes.

Quem quiser fazer denúncias envolvendo o tribunal pode entrar em contato com o Disque Fraude TCE (0800 282-8890), um serviço telefônico gratuito da CPI.

 

Fonte: Alerj