Início Plantão Rio Educação ambiental colhe resultados em Varre-Sai

Educação ambiental colhe resultados em Varre-Sai

 

O programa Rio Rural, da Secretaria Estadual de Agricultura, em parceria com a Secretaria de Educação do município de Varre-Sai, no noroeste do Estado, deu uma importante missão dos alunos do 3º ano da Escola Municipal Primo José Sobreira: plantar mudas de espécies da Mata Atlântica às margens do Ribeirão Varre-Sai e cuidar delas, adubando, regando e acompanhando o crescimento de cada uma, para recuperar a vegetação nativa.

Extensionista da Emater-Rio e produtor rural, Manoel Duarte Ramos Filho idealizou este trabalho de conscientização, iniciado há dois anos. Ele abriu a porteira de seu sítio, onde há uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de cinco hectares. Duarte levou os alunos do Ensino Fundamental para conhecer o projeto de reflorestamento e, em caráter simbólico, plantar mudas com as próprias mãos.

– A ideia é formar uma nova geração de multiplicadores do conceito de preservação dos recursos naturais. Os alunos poderão acompanhar a recuperação desta área até concluírem o 9° ano – esclarece Duarte.
Valderes Oliveira, professora do 1° ano, participou da implantação do projeto e faz questão de continuar acompanhando os alunos, mesmo não sendo mais responsável pela turma.

– A primeira atividade na propriedade foi a limpeza da área, antes de iniciarmos o plantio das mudas. Desde então, houve uma mudança no comportamento. Eles não jogam lixo na sala, ou nos corredores da escola. E já sabem a importância das árvores para garantir a qualidade do ar e das nascentes de água – diz Valderes.

Em Varre-Sai, o Programa Rio Rural incentivou a implantação de 11 subprojetos de recuperação de mata ciliar nativa, do qual o sítio Santa Cruz é unidade demonstrativa, e dois subprojetos de recuperação de área de recarga, todos em parceria com a SOS Mata Atlântica, que forneceu 41 mil mudas de espécies nativas, através de seu projeto Click Árvore.

Cada muda recebe uma placa, com o nome científico e popular da árvore e do aluno que a plantou. As primeiras mudas já se transformaram em árvores, algumas com mais de cinco metros de altura. É o caso da primeira muda plantada pela aluna Ana Julia, de 10 anos, um sibipiruna que já se destaca na paisagem e em breve estará florido. Os 22 alunos da turma fazem coro na hora de dizer o que aprenderam. “É preciso cuidar da natureza!”.

 

Fonte: Governo do Rio