Início Plantão Brasil Entrada de dólares no Brasil supera mês de agosto

Entrada de dólares no Brasil supera mês de agosto

Entrada de dólares no país em dois dias de setembro supera a de todo o mês de agosto
O saldo da entrada e saída de dólares do país, fluxo cambial, fechou o mês de agosto positivo em US$ 4,155 bilhões e iniciou setembro, até o dia 2, também positivo em US$ 5,271 bilhões. De janeiro até 2 de setembro, o saldo positivo chega a US$ 65,085 bilhões, ante US$ 3,112 bilhões registrados em igual período de 2010. As informações foram divulgadas hoje (8) pelo Banco Central (BC).

Em agosto, o fluxo comercial (operações de exportações e importações) ficou positivo em US$ 6,667 bilhões, enquanto o financeiro (registro de investimentos em títulos, ações, remessas de lucros e dividendos ao exterior, entre outras operações) fechou o mês negativo em US$ 2,512 bilhões.

Nos dois primeiros dias de setembro, o fluxo financeiro ficou positivo em US$ 3,321 bilhões, enquanto o comercial teve saldo de US$ 1,951 bilhão.

De janeiro a 2 de setembro, o fluxo financeiro ficou positivo em US$ 34,020 bilhões e o comercial, em US$ 31,065 bilhões.

O BC também informou que as compras de dólares no mercado à vista elevaram as reservas internacionais em US$ 4,477 bilhões, em agosto, e em US$ 73 milhões, nos dois primeiros dias de setembro. As operações no mercado a termo (com liquidação em data futura, a curto prazo) ficaram em US$ 403 milhões, em agosto. Em setembro, elas não foram realizadas.

Os bancos fecharam agosto com posição de câmbio vendida em US$ 6,257 bilhões, ante US$ 6,302 bilhões registrados em julho. Essa posição indica a aposta dos bancos em relação à queda do dólar no mercado à vista. Desde abril de 2010, os bancos fecham os meses com posição de câmbio vendida.

Este ano, o BC determinou o recolhimento compulsório para reduzir as apostas em relação à queda do dólar, uma vez que em dezembro a posição vendida dos bancos estava em US$ 16,8 bilhões, um nível considerado alto. O recolhimento obrigatório ao BC é 60% sobre o valor da posição vendida de câmbio que exceder US$ 1 bilhão ou o montante equivalente ao patrimônio da instituição financeira

Fonte: Ag Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here