Início Plantão Brasil Estado capacita seus funcionários de assistência social sobre cidadania LGBT

Estado capacita seus funcionários de assistência social sobre cidadania LGBT

2957853

Dia 19 de setembro, na sede da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, aconteceu o primeiro dia de atividades da Jornada Formativa Sobre Cidadania LGBT e Assistência Social. O objetivo do projeto é informar, integrar e formar equipes para o atendimento qualificado, respeitoso e não discriminatório, visando a uma maior integração entre o Programa Estadual Rio Sem Homofobia, coordenado pela superintendência, e seus serviços, com a política de assistência social do Estado, fortalecendo a rede de proteção social à população LGBT.

 

 

 

Nessa primeira etapa do projeto, a capacitação foi destinada aos técnicos da Subsecretaria de Assistência Social e Descentralização da Gestão, com representantes da Superintendência de Gestão do SUAS, Superintendência de Proteção Social Básica, Superintendência de Proteção Social Especial e da Subsecretaria de Integração de Programas Sociais, com representantes da Superintendência de Integração e Qualificação dos Programas. Na segunda etapa do projeto, que acontecerá no início de outubro, será a vez da equipe do Disque Cidadania LGBT e dos quatro Centros de Cidadania LGBT do estado participarem da jornada. Ao todo, cerca de 120 funcionários participarão do projeto. Junto com o Rio Sem Homofobia, as Subsecretarias dividirão a condução da formação. “Esta jornada formativa será um importante momento para troca de saberes e de experiências, visando uma maior integração entre as equipes da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, a fim de promover mais cidadania e acolhimento para a população LGBT fluminense”, comentou Cláudio Nascimento, superintendente e coordenador do Rio Sem Homofobia.

 

 

 

Para Nelma de Azeredo, subsecretária de Assistência Social e Descentralização da Gestão, o projeto vai dar mais qualidade ao trabalho das equipes de assistência: “a expectativa da inserção das equipes da Subsecretaria de Assistência Social e Descentralização da Gestão nessa jornada formativa é de que isso qualifique o trabalho de assessoramento a ser disponibilizado para as equipes técnicas dos municípios, nos CRAS, CREAS e demais serviços socioassistenciais”. “A população LGBT tem os mesmos direitos de todos e esta jornada tem exatamente esta função: levar a todos e todas, igualmente, os serviços que esta secretaria tem para atender a toda a população fluminense, estabelecendo a garantia plena de direitos”,  comentou Paulo Melo, secretário de Assistência Social e Direitos Humanos.