Início Plantão Rio Estudantes abrem conta para receber o auxílio do Renda Melhor Jovem em...

Estudantes abrem conta para receber o auxílio do Renda Melhor Jovem em São Gonçalo

 

As secretarias de Assistência Social e Educação abriram, nesta sexta-feira (1/06), na agência do Banco do Brasil localizada no Centro de São Gonçalo, as dez primeiras contas do programa Renda Melhor Jovem. Nelas, serão depositadas as poupanças-escola anuais destinadas aos jovens contemplados pelo programa do Governo do Estado – integrantes de famílias beneficiadas pelo Renda Melhor, que estejam matriculados na Rede Regular de Ensino Médio Estadual e que tenham até 18 anos incompletos.

 

– Vou investir nos meus estudos. Pretendo fazer um curso de Administração para depois cursar uma faculdade – disse a aluna do 2º ano do Ensino Médio, Bruna Nascimento Bastos, 16 anos, a primeira a abrir a conta.

 

O estudante recebe o benefício ao ser aprovado no fim de cada ano letivo: R$ 700 ao concluir a 1ª série, R$ 900 ao finalizar a 2ª série e R$ 1 mil ao fim da 3ª série. Caso curse o Ensino Profissionalizante, ao fim do quarto e último ano o estudante recebe mais R$ 1,2 mil. Com a conclusão do Ensino Médio, o beneficiado pode receber, ainda, R$ 500 adicionais, caso apresente bom desempenho na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

 

 

O jovem pode sacar até 30% do benefício anualmente. O saldo total, corrigido ao longo dos anos, só pode ser sacado após a conclusão do Ensino Médio. Mais do que incentivar a permanência do jovem na escola, o Renda Melhor Jovem busca contribuir para a redução da repetência e da defasagem idade-série, melhorando os índices de qualidade do aprendizado e estimulando a conclusão do Ensino Médio.

 

– Esse programa é muito bacana porque muitos jovens que estão terminando o Ensino Médio ficam preocupados em saber se terão condições de ingressar no Ensino Superior. E esse dinheiro pode ajudar bastante. Eu, por exemplo, vou fazer vestibular para universidade pública e vou usar o recurso do Renda Melhor Jovem para comprar os primeiros livros, materiais e me manter até conseguir um estágio – afirmou Luiz Guilherme de Mello Figueiredo, 17 anos, aluno do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Walter Orlandine, em São Gonçalo, e um dos contemplados.

 

 

Segundo o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, o Renda Melhor Jovem é um incentivo ao aumento da escolaridade.

 

– Esse componente do plano de superação da pobreza extrema do Estado do Rio de Janeiro é uma inovação no Brasil e na América do Sul. Isso nunca foi feito. Nós não temos dúvida de que esse é o melhor mecanismo para que as famílias possam superar a pobreza de maneira definitiva. É extraordinário poder instituir um programa de premiação aos jovens dessas famílias, para superar de maneira sustentável e consistente a pobreza, com esses jovens concluindo o Ensino Médio, com uma poupança escola de até R$ 3.100 – afirmou o secretário.

 

 

O subsecretário de Educação, Antônio Neto, destacou a importância do programa para a melhoria dos indicadores da educação e a superação da pobreza.

 

 

– O Renda Melhor Jovem para esses alunos é uma perspectiva de organizar a vida no futuro. É um dinheiro que fica guardado e que o jovem pode pensar onde vai investir. Estou muito emocionado, porque é a primeira vez que duas Secretarias de Estado se juntam para beneficiar os jovens de forma bastante organizada, dando efetiva cidadania ao aluno. Ao garantir o recurso, nós estamos fazendo com que esse aluno veja a necessidade de permanecer na escola e isso é importante. A gente quebra o ciclo de pobreza, na medida em que possibilita que o filho daquela família pobre tenha uma perspectiva de futuro – disse Antônio Neto.

 

Para receber o benefício, os jovens precisam cadastrar o número do CPF no site do Renda Melhor Jovem (www.rendamelhorjovem.rj.gov.br).

– A partir daí eles receberão um comunicado informando o dia e o local para a abertura da conta. A abertura de conta para os jovens dos três municípios piloto acontecerá em dois períodos: de 4 a 15 de junho e de 9 a 20 de jullho. Com a abertura da conta eles se tornam, como cidadãos, financeiramente incluídos – afirmou a superintendente do Plano Rio Sem Miséria, Patrícia Audi.

 

Mais de 6.500 jovens já foram contemplados

Em 2011, o Renda Melhor Jovem incluiu 6.500 jovens dos municípios piloto – Japerí, Belford Roxo e São Gonçalo. Este ano o Rio Sem Miséria chegou a 52 municípios, atendendo a 55 mil jovens.

 

Para se manter no programa, além de ser aprovado, o estudante deve realizar a prova anual do Sistema de Avaliação da Educação do Estado do RJ (Saerj), tendo que justificar sua ausência, em caso contrário. Também é obrigação do aluno realizar mais de dois terços das avaliações bimestrais estaduais (Saerjinho) por ano – proporcionais ao mês de adesão ao Programa -, além de realizar, nos anos subseqüentes ao ano de adesão, mais de duas avaliações bimestrais estaduais (Saerjinho) por ano. Além disso, o estudante perde o direito de receber o benefício se tiver que cumprir medida socioeducativa ou condenação penal a partir da adesão ao programa.

 

Fonte: Governo do Rio