Início Plantão Rio Forum de políticas educacionais

Forum de políticas educacionais

No dia 18 de maio, foi realizado no auditório da Firjan, no Centro do Rio de Janeiro, o Fórum de Políticas Educacionais para Altas Habilidades, iniciativa do Instituto Rogerio Steinberg, a partir de um desejo antigo de Clara Steinberg, presidente da instituição.

O tema “Altas Habilidades” ratificou a importância do capital intelectual como papel estratégico na vantagem competitiva na geração de riquezas e desenvolvimento econômico do Brasil, considerando que a educação é o caminho para a geração desse capital que os alunos com altas habilidades são potenciais atores desse processo.

O fórum teve como objetivo discutir a importância estratégica e os impactos econômicos para o Brasil da construção de uma política publica educacional para o atendimento dos alunos com esse perfil e como as parcerias Público-Privadas podem contribuir nesse processo.

As boas-vindas foram dadas pelo Sr. Luiz Chor, representante da FIRJAN, instituição que apoiou o fórum, e pelo Sr. Jacob Steinberg, presidente do Conselho Deliberativo do IRS.
Como mediador do evento, o Dr. Marcos Jardim, diretor do Instituto de Psicologia da UFRJ, presidiu a primeira mesa que constou com as presenças da Sra. Tamar Kullock, vice-presidente do IRS, que apresentou o Case do Instituto Rogerio Steinberg, a Dra. Maria Helena Novaes, membro do comitê honorário do Conselho Brasileiro de Superdotação, que apresentou o mapeamento da realidade brasileira e a Dra. Cristina Delou, coordenadora da Escola de Inclusão da Faculdade de Educação da UFF, que abordou os desafios do atendimento aos alunos com altas habilidades.
 
Bárbara Martins Delpretto, representante do MEC, explica sobre os AEE
No segundo momento do fórum, a mesa foi composta por autoridades do poder público Federal, Estadual e Municipal que apresentaram as propostas que estão sendo realizadas, como os Centros de Atendimento à Educação Especial (AEE), os Núcleos de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S) e os Núcleos de Apoio Pedagógico Especializado (NAPES). Presenças de Bárbara Martins Delpretto, da Secretaria de Educação Especial do MEC, Solange Louzada Cardoso, assessora da Secretaria Municipal de Educação do Rio e Ângela Gonçalves, assessora da Secretaria Estadual de Educação, abrilhantaram o debate.
 
Ângela Gonçalves, assessora da Secretaria Estadual de Educação, explicou sobre os NAAH/S

O público, formado por mais de 100 pessoas representantes das Secretarias de Educação do Estado e do Município do Rio de Janeiro, de Angra dos Reis e Duque de Caxias, das Universidades UFF, UFRJ, Universo, UERJ, PUC, Escolas Estaduais, Municipais, Federais e particulares, de outras entidades de referência em Altas Habilidades (ISMART, ILECCA, ACERTA, NAAHS e NAPES), além de profissionais da educação, lotou o auditório da FIRJAN e participou com grande interesse do debate.
Este evento, junto com o convênio assinado com a Secretaria Municipal de Educação e a parceria com as universidades UFF e UFRJ, foram importantes conquistas, e servirão como ponta pé inicial, para a mobilização de esforços que visam ações orquestradas em prol do reconhecimento e atendimento de crianças e jovens com altas habilidades.

Fonte: IRS