Início Plantão Brasil Franceses que moram no Brasil votaram hoje para Presidência da França

Franceses que moram no Brasil votaram hoje para Presidência da França

Mais de 15 mil franceses que moram no Brasil e brasileiros com nacionalidade francesa estavam aptos a votar até as 18 horas de sábado(21) em um dos dez candidatos à Presidência da República da França. O número representa 32% de eleitores a mais do que o registrado nas eleições presidenciais de 2007.

 

 

“Fizemos uma grande campanha para estimular os franceses no país a votar e, além disso, é uma votação especial por ser muito aberta. Pela primeira vez, cinco candidatos têm mais de 10% de intenção de votos, cada”, disse em Brasília o conselheiro de imprensa da Embaixada da França, Stéphane Schorderet.

 

 

Schorderet explicou que essa distribuição dos votos entre os candidatos Nicolas Sarkozy (que tenta a reeleição), François Hollande, Jean-Luc Mélenchon, François Bayrou e Eva Joly pode ser uma motivação para a participação de mais franceses no processo eleitoral.

 

 

Outra razão que pode justificar o aumento do número de votos dentro e fora da França é o indicativo revelado em pesquisas pré-eleitorais de que 30% dos eleitores vão votar nos candidatos da extrema direita (Marine Le Pen) ou da extrema esquerda (Jean-Luc Mélenchon).

 

 

A maior parte dos eleitores franceses no Brasil está concentrada em São Paulo e Curitiba. As duas capitais, juntas, contabilizam 5,4 mil registros. As votações também acontecem no Rio de Janeiro (5,1 mil eleitores), Belo Horizonte (526) e Brasília (884).

 

 

Na capital federal, durante a tarde, muitos franceses, como a professora Isabelle Sophie, que mora no Brasil há sete anos, fizeram questão de participar da eleição, mesmo estando tão longe do país natal. “Acho importante exercer esse direito. Pessoas perderam a vida, na época da Revolução [Francesa], para garantir esse direito e temos que fazer isso, nem que seja em respeito a eles”, disse Isabelle.

 

 

“Não abro mão desse direito. Nos foi dada essa oportunidade e temos que aproveitar. Ao menos para mostrar que temos voz e participação”, disse o geólogo brasileiro Kaiser Gonçalves de Souza, que também tem nacionalidade francesa.

 

 

Na França, a votação ocorre hoje (22). Os primeiros resultados devem começar a ser divulgados a partir das 15h, horário de Brasília.