Início Plantão Rio Governo do Estado entrega a primeira Vila da Melhor Idade

Governo do Estado entrega a primeira Vila da Melhor Idade

A primeira Vila da Melhor Idade, programa habitacional pioneiro desenvolvido exclusivamente para a terceira idade fluminense, foi inaugurada na sexta-feira (9/3). Instalado em Santa Cruz, Zona Oeste, o empreendimento é destinado a pessoas com mais de 60 anos, que recebem até dois salários mínimos e alguns sem referência familiar.

 

O secretário de Habitação, Rafael Picciani, disse que Vila da Melhor Idade também está sendo construída em Conceição de Macabu, na região Norte, e em Volta Redonda, no Sul fluminense. Elas terão, respectivamente, 30 e 42 unidades. A meta do governo do Rio de Janeiro é construir 30 vilas em todo o estado.  “Entregar a primeira Vila da Melhor Idade é um marco para este governo. Aqui os idosos terão uma equipe multidisciplinar, com nutricionistas, fisioterapeutas e recreadores. Estas pessoas têm o direito de viver com mais dignidade”  – disse o secretário.

 

A aposentada Elisa Santa Rosa, de 72 anos, conta que antes de ganhar a casa, morava em uma quitinete, pagando um aluguel muito alto.  “Antes não tinha dinheiro para comer e me mantinha fazendo empréstimos. Agora, vou poder presentear toda minha família, pois tenho casa própria. A emoção é muito forte”  – disse a aposentada.

 

Às vésperas de completar 89 anos, a pensionista Laura Santos Batista também recebeu as chaves da nova casa. Ela morava sozinha, em um quitinete em Santa Cruz, onde pagava R$ 200 de aluguel – o que comprometia sua rotina, já que recebe um salário mínimo. “Estou feliz demais. É um sonho” – afirmou a pensionista.

 

Casas têm móveis novos

 Construídas pela Companhia Estadual de Habitação, as 30 residências têm 49 metros quadrados, divididas em dois quartos, sala, cozinha e banheiro. As casas foram equipadas com mobiliários novos.

 

A sala de estar possui mesa de jantar com quatro cadeiras, duas poltronas e TV com rack. Já os quartos têm cama e colchão, mesinha de cabeceira e um guarda-roupa cada. Os cômodos contam ainda com portas mais largas para a passagem de cadeiras de rodas. Já os banheiros abrigam alças de apoio, pisos antiderrapantes e ducha higiênica.

 

 Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro