Início Plantão Brasil Governo do Rio busca parceria para projetos estratégicos

Governo do Rio busca parceria para projetos estratégicos

IMG_0476

 

 

O governador Luiz Fernando Pezão anunciou, nesta quinta-feira (1/10), que pretende solicitar ao Banco Europeu de Investimentos (BEI) uma parceria para o financiamento de ações estratégicas nas áreas de saneamento e mobilidade. Entre as prioridades estariam a despoluição da Baía de Guanabara e a construção das linhas 2 e 3 do metrô. O anúncio foi feito na conferência UrbanTec Brasil 2015 – Soluções Inteligentes para Cidades Melhores, encontro internacional que discute estratégias de planejamento, gestão e investimento para o desenvolvimento urbano sustentável.

 

– Queremos ver o que podemos formatar como parceria. O banco deu apoio ao estado de São Paulo na compra de trens e na questão hídrica. A instituição dispõe de aproximadamente R$ 12 bilhões para empréstimos, apenas para a América Latina. Mas tudo dependerá da recomposição de nossa capacidade de endividamento para termos fontes de financiamento. O banco tem apoiado muitas cidades nas áreas de mobilidade e saneamento, ações que interessam muito a nós, e eles também podem apoiar as nossas PPPs (Parcerias Público Privadas) – afirmou Pezão.

 

O financiamento do Banco Europeu de Investimento na América Latina destina-se sobretudo a áreas que promovam adaptações a alterações climáticas, energias renováveis e transportes urbanos, assim como o desenvolvimento de infraestruturas sociais e econômicas, que incluem cuidados ambientais como água e saneamento.

 

– O conceito de cidades inteligentes é combinar recursos por meio de tecnologia digital. O banco tem investido nos últimos anos em diversas cidades. Precisamos compartilhar novas ideias e explorar métodos de financiamentos para os centros urbanos – ressaltou o presidente do BEI, Wuerner Hoyer.

 

Investimentos e oportunidades
Durante a abertura do UrbanTec Brasil 2015, Pezão ressaltou ainda o potencial da conferência, que reúne autoridades internacionais e especialistas. O governador enumerou alguns investimentos que o estado tem feito para o enfrentamento de questões fundamentais para o desenvolvimento sustentável de médias e grandes cidades. 

 

– O fórum é uma oportunidade de mostrarmos nossos investimentos, como no caso da despoluição da Baía, a partir da criação da Câmara Metropolitana, que atua junto com as universidades, a Marinha Brasileira e a Coppe. Há ainda um projeto que depositamos muita esperança que é o de ter a Região Metropolitana toda integrada com uma PPP de banda larga. Temos ainda grandes obras a serem inauguradas no fim do ano e que melhorarão a Baía, como a Unidade de Tratamento de Rio (UTR) do Rio Irajá e a galeria de cintura da Marina da Glória. Também vamos fazer uma PPP para o tratamento de esgoto da Baixada e São Gonçalo, que impactam a Baía de Guanabara. Estamos trabalhando firmemente – explicou o governador.

 

Serão debatidos na UrbanTec Brasil 2015, entre hoje e manhã, temas como: mobilidade urbana – gerenciamento e tendências; planejamento e financiamento de infraestrutura urbana inteligente; inovação na administração pública; e governança inteligente para cidades Inteligentes. O evento foi organizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pela feira de negócios alemã

 

Koelnmesse GmbH.

– Estamos aqui para discutir, aprender e lançar uma sólida base para que pensemos a organização das nossas cidades. É nas cidades que o cidadão trabalha, circula, vive. Cerca de 85% da população brasileira se concentram em centros urbanos, portanto o país não poderia deixar de participar desta discussão – disse o diretor da FGV Projetos, Cesar Cunha Campos. 

 

Câmara metropolitana
Pezão também destacou a criação da Câmara Metropolitana – uma autarquia governamental para decidir assuntos de interesse comum da Região Metropolitana, cuja gestão passará a ser compartilhada pelo Governo e municípios da região. A Câmara terá como principal desafio gerenciar o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana, que vai definir ações estruturantes, como mobilidade e saneamento, em apoio aos 21 municípios da região, incluindo a capital. O consórcio escolhido é liderado pelo escritório do arquiteto e urbanista Jaime Lerner e integrado pela Quanta Consultoria, e Barcelona Regional Urban Development Agency – responsável pela revitalização da cidade catalã, para a Olimpíadas de 1992.