Início Plantão Rio Hospital do Andaraí terá emergência provisória em novo local

Hospital do Andaraí terá emergência provisória em novo local

Na terça-feira (28), o Hospital Federal do Andaraí (HFA), no Rio de Janeiro (RJ), irá transferir as instalações da Emergência para um novo local (provisório) que fica ao lado do prédio onde atualmente funciona esta unidade do hospital. No novo setor de emergências do Hospital Federal do Andaraí vão funcionar os atendimentos a traumas e suturas. Já as unidades de Pacientes Graves (UPG) e de Repouso para Adultos como também a Emergência Pediátrica serão remanejadas para o quarto andar do prédio onde funciona a Unidade de Pacientes Externos (UPE). E o acolhimento com classificação de risco (ou seja, a recepção dos pacientes) será realizado em uma tenda instalada no hall do prédio da Unidade de Pacientes Internos (UPI). 

 

 

As mudanças, que serão realizadas apenas no dia de amanhã, fazem parte do processo de readequação e modernização do HFA. Segundo o diretor do hospital, Dásio Simões, as adequações físicas têm o objetivo de melhorar e humanizar o atendimento. “Após as reformas, com prazo estimado de 18 meses, teremos, por exemplo, a oferta de 60 novos leitos de terapia intensiva e semi-intensiva para pacientes com doenças graves e complexas, além de um moderno centro cirúrgico. E o setor de emergência terá um atendimento mais especializado e adequado aos pacientes”, informa Simões.

 

CLASSIFICAÇÃO DE RISCO – A Emergência do HFA possui um sistema de classificação de risco em que uma equipe de acolhimento avalia a gravidade do paciente e o identifica por meio das cores vermelho (emergência), amarelo (urgência), verde (menor urgência) e azul (não urgente). O atendimento não é mais por ordem de chegada. O sistema prioriza os casos mais graves, como pacientes acidentados, politraumatizados, grandes queimados, infartados, entre outros que necessitem de intervenções cirúrgicas de urgência.

 

Em virtude da transferência temporária do setor de emergências do HFA para um local menor, Dásio Simões orienta que, em casos de menor gravidade, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) procurem o primeiro atendimento em unidades Básicas de Saúde (UBS) ou de Pronto Atendimento (UPA 24 Horas) mais próximos da residência do paciente.

 

Fonte: Agência Sáude