Início Plantão Barra Isenção de vistos para vir ao Brasil recebe o apoio de secretários...

Isenção de vistos para vir ao Brasil recebe o apoio de secretários de turismo

Em reunião extraordinária do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes do Turismo (Fornatur), o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu manifesto de apoio à isenção de vistos em caráter excepcional para os norte-americanos no ano olímpico. Doze Convention & Visitors Bureau e outras entidades representativas do setor apostam na facilitação das viagens como forma de garantir o crescimento do fluxo turístico para o Brasil. O mesmo documento foi entregue este mês ao vice-presidente da República, Michel Temer.

 

visto-passaporte

O ministro agradeceu o apoio e frisou que a união dos estados é fundamental para avançar a discussão. “Essa não é uma luta para poucos, mas para um exército. Temos na Olimpíada uma excelente oportunidade e não podemos desperdiçá-la”, afirmou Henrique Eduardo Alves. Ele mostrou a dimensão dos Jogos Olímpicos por meio da comparação com a Copa do Mundo de 2014. O mundial de futebol teve a participação de 32 seleções, 960 atletas, 20 mil voluntários e 15 mil profissionais de mídia. Na Olimpíada e Paraolimpíada serão 15 mil atletas de 205 nações, 70 mil voluntários e 25 mil profissionais de mídia.

 

 

O documento de apoio à isenção de vistos para os norte-americanos no ano olímpico foi entregue pelo presidente do Convention & Visitors Bureau do Rio de Janeiro, Cláudio Magnavita. “Sabemos da importância dessa ação e, sob a liderança do Ministério do Turismo, estamos prontos para defendê-la”, comentou. Entraram também na pauta da reunião do Fornatur as estratégias de promoção internacional do Brasil por meio da Embratur e a atuação dos Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs), a campanha para o verão 2016 e a ação das agências de relações públicas. Foram discutidos ainda temas como a criação de um boletim de inteligência comercial a ser distribuído pela Embratur para o mercado, o calendário de feiras internacionais e a importância da parceria entre governo e iniciativa privada para participar desses eventos.

 

 

A agenda foi realizada no Rio de Janeiro, onde o ministro também participou de um encontro com representantes dos EBTs, responsáveis pela promoção internacional do Brasil em mercados prioritários das Américas do Sul e do Norte, Europa e Ásia. Cada um apresentou o trabalho executado. O ministro ressaltou a importância de melhorar a divulgação do país no mercado externo, repensar o modelo de gestão da Embratur e reforçar o orçamento do Ministério do Turismo.

 

 

Antes da reunião com os EBTs, o ministro gravou o programa Alexandre Garcia, na Globo News. A entrevista, que contou também com a participação do secretário de Governo da Prefeitura do Rio de Janeiro, Pedro Paulo, vai ao ar às 21h30 desta quarta-feira. Os entrevistados abordaram questões estratégicas como a segurança, o legado e a estratégia do governo federal para ampliar os ganhos do evento para outras regiões além do Sudeste.

 

 

Henrique Eduardo Alves apontou o tour da tocha como oportunidade para os demais estados brasileiros se promoverem na pauta olímpica. “Quem já viu e se emocionou com o vídeo da tocha olímpica circulando pelo Reino Unido sabe que estamos falando de uma chance única para todas as regiões divulgarem os seus atrativos”, afirmou. O tour da tocha começa em maio de 2016 e passa por cerca de 300 municípios. Entre os locais por onde a chama passará no roteiro de mais de 20 mil quilômetros, destacam-se 82 cidades celebrações, onde ela pernoitará.