Início Plantão Brasil Lucro líquido da Caixa atinge R$ 3,4 bilhões no 1º semestre de...

Lucro líquido da Caixa atinge R$ 3,4 bilhões no 1º semestre de 2014

A Caixa Econômica Federal alcançou lucro líquido de R$ 3,4 bilhões no primeiro semestre de 2014, crescimento de 7,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado decorreu, principalmente, do aumento das receitas financeiras de crédito em 46,1% – reflexo do crescimento de 28,0% da carteira em doze meses, da ampliação do resultado de títulos e valores mobiliários em 45,5% e do incremento nas receitas de prestação de serviços e tarifas em 12,0%, influenciadas pelo aumento do volume de negócios com clientes.

 

O resultado bruto da intermediação financeira totalizou R$ 11,5 bilhões, crescimento de 24,8% em comparação com o primeiro semestre do ano anterior. O resultado operacional foi de R$ 3,7 bilhões, avanço de 20,3% em relação ao primeiro semestre de 2013. O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 22,1%, considerando os últimos doze meses. O índice de Basileia no final do período foi de 13,3%, superior em 2,3 p.p ao percentual mínimo exigido, de 11%.

 

No semestre, a CAIXA injetou R$ 322,9 bilhões na economia brasileira por meio de contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimentos em infraestrutura própria, remuneração de pessoal, e destinação social das loterias, dentre outros.

 

A carteira de crédito ampliada atingiu 19,3% de participação no mercado, com o saldo de R$ 552,1 bilhões, crescimento de 28,0% em 12 meses. Com essa evolução, a CAIXA foi responsável por 40,5% do crescimento do Sistema Financeiro Nacional. A contratação de crédito acumulada somou R$ 204,6 bilhões no semestre, 3,1% a mais que o registrado no mesmo período do ano anterior.

 

A CAIXA permaneceu na liderança do crédito habitacional, com 67,6% de participação no mercado. O saldo da carteira superou R$ 303,5 bilhões, com evolução de 27,3% quando comparado ao primeiro semestre de 2013. As contratações somaram R$ 61,5 bilhões.

 

O crédito comercial alcançou saldo de R$ 186,9 bilhões, crescimento de 23,6% em relação a junho de 2013, com as contratações totalizando R$ 127,0 bilhões. Destaque ao crescimento do crédito consignado de 23,5% em 12 meses, que registrou saldo de R$ 50,7 bilhões, e volume contratado de R$ 15,2 bilhões. A participação de mercado do crédito consignado avançou 2,2 p.p. em doze meses, totalizando 21,3%.

 

A carteira de infraestrutura apresentou saldo de R$ 46,2 bilhões em 2014, aumento de 52,4% se comparada ao mesmo período do ano anterior, e volume de contratações total de R$ 14,1 bilhões.

 

Ao final do semestre, a carteira de crédito da CAIXA continuou a apresentar alta qualidade, sendo que aproximadamente 92% do seu total estavam classificados nos ratings de AA-C. O índice de inadimplência foi de 2,77%, alta de 0,1 p.p. no trimestre. A oscilação decorre da diminuição da velocidade de expansão da carteira de crédito e do avanço na participação em segmentos com maior rentabilidade e, consequentemente, maior risco, conforme previsto no planejamento do banco.

 

As captações totais somaram R$ 751,3 bilhões no primeiro semestre, com carteira de crédito ampliada representando 73,5% desse saldo, o que demonstra equilíbrio financeiro entre captações e concessões. O resultado se deve, principalmente, à eficiente capacidade de obtenção de recursos junto aos clientes, em virtude da confiança que os poupadores depositam na marca CAIXA, ao portfólio de produtos ofertados e à ampla rede de atendimento, com mais de 67 mil pontos distribuídos pelo país.

 

Os depósitos e letras totalizaram R$ 493,4 bilhões, aumento de 22,0% em relação ao primeiro semestre de 2013, com captação líquida de R$ 14,0 bilhões e R$ 20,8 bilhões, respectivamente. Nesse semestre, a CAIXA foi responsável por 47,7% da captação líquida da poupança de todo SFN.

 

 

Carteira de habitação:
O segmento habitacional representa 55,0% do total da carteira de crédito, com saldo de R$ 303,5 bilhões, alta de 27,3% comparada ao mesmo período do ano anterior. No primeiro semestre de 2014, foram contratados R$ 61,5 bilhões, com destaque para as contratações com recursos CAIXA/SBPE, com R$ 35,8 bilhões, alta de 19,2% em comparação ao primeiro semestre de 2013. As operações que utilizaram recursos do FGTS totalizaram R$ 18,6 bilhões no período, e as com outros recursos, R$ 7,1 bilhões.

 

 

Somente no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, foram contratados R$ 16,4 bilhões no período, com o total de 210,4 mil unidades habitacionais. Desse valor, 32% foram destinados a famílias com renda de até três salários mínimos.
A Instituição também realizou, no semestre, a 10ª edição do Feirão CAIXA da Casa Própria, que percorreu 13 cidades, recebendo cerca de 430 mil visitantes. O total contratado foi de R$ 15,6 bilhões, resultado que supera em 11,7% os negócios fechados em 2013.

 

 

Rio de Janeiro:
No Rio de Janeiro, foram financiados 44.381 imóveis no primeiro semestre de 2014, no valor de R$ 7,5 bilhões. As linhas de crédito com recursos do SBPE alcançaram mais de R$ 5,9 bilhões, com 13.089 contratações, 63,9 % maior que o primeiro semestre de 2013. As operações do FGTS e outras fontes de recursos somaram R$ 1,5 bilhão e 31.292 unidades habitacionais.

 

Assessoria