Início Destaque Lúpus Care realiza ação de conscientização na Central do Brasil das 9h...

Lúpus Care realiza ação de conscientização na Central do Brasil das 9h às 14h

No mês internacional da atenção às pessoas portadoras de Lúpus, o instituto realiza uma série de ações e parcerias

O Instituto Dé Mendonça – Lúpus Care iniciou o mês internacional da atenção às pessoas portadoras de lúpus com um curso de empreendedorismo “Ela Pode” nos dois últimos dias do mês passado junto ao Hospital Universitário Pedro Ernesto, Instituto Rede Mulher Empreendedora apoiado pelo Google. A primeira edição do programa aconteceu para capacitar mulheres que buscam o empreendedorismo e crescimento pessoal e profissional.
“Uma de nossas bandeiras é auxiliar o paciente na sua independência financeira, pois em muitos casos, a doença impede que a pessoa tenha um emprego formal. As faltas por dispensa médica são constantes, e por muitas vezes, a pessoa fica incapacitada, precisando se aposentar por invalidez. Esta será a turma piloto, e conforme o sucesso, vamos abrir novas turmas e capacitar mais e mais mulheres que sofrem de lúpus. O curso foi ministrado no Hospital Universitário Pedro Ernesto no Núcleo de Estudos da Saúde do Adolescente (NESA) e o êxito nos impulsiona por mais modalidades como esta”, diz a CEO Eliana Mendonça, do Instituto Dé Mendonça – Lúpus Care.
No decorrer de maio, novidades estão para amanhã, 10, entre 9h e 14h, quando o Instituto Dé Mendonça – Lúpus Care, em parceria com a Associação Portadores e Amigos do Lúpus (Apalurj), Associação de Pacientes com Doenças Reumáticas  do Estado do Rio de Janeiro (RecomeçARRJ), Super Via e médicos residentes do Hospital Pedro Ernesto que estarão no local para tirar dúvidas das pessoas e pacientes. Serão distribuídos panfletos, workshops e filmes.
As novidades não param por aí. Em parceria com o Instituto Europeu de Design (IED), alunos foram desafiados a criar roupas protetoras contra os raios ultra violetas nocivos à saúde do portador de lúpus. Serão dez peças levando nobreza a causa. As roupas serão comercializadas, e toda a venda revertida para o instituto. Já a ONG Bees of Love está levantando fundos para a criação de 300 kits com camisas UV e bloqueador solar.
O Lúpus é uma enfermidade que parece uma implicância com as mulheres. A proporção de nove mulheres para um homem que é atingida pelo Lúpus dá uma percepção nítida que o público feminino precisa de totais atenções nos exames de rotina. Geralmente, mulheres entre 20 e 45 anos são as maiores portadoras da doença autoimune. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, estima-se que entre 100 mil e 200 mil pessoas no país têm Lúpus. No mundo, são cerca de cinco milhões de pessoas que sofrem com o desenvolvimento da doença.

Atualmente, no Brasil, há uma grande deficiência para o fornecimento de remédios para os cuidados do Lúpus. A falta de medicamento nos postos de saúde é uma realidade que obriga muitas pessoas a custearem o tratamento tirando do próprio bolso. O Ministério da Saúde é uma grande fonte para abordar essa dificuldade que o público referido tem para a obtenção dos remédios pertinentes. 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here