Início Plantão Rio Maracanã: obras de reforma do estádio já estão 54% concluídas

Maracanã: obras de reforma do estádio já estão 54% concluídas

 

 

O novo Maracanã ficará pronto em fevereiro de 2013, como consta do cronograma do Governo do Estado, e sediará jogos da Copa das Confederações, evento teste para o Mundial de 2014, organizado pela Fifa. Segundo a última medição feita pela Empresa de Obras Públicas do Estado (Emop), no dia 30 de maio, 54% das obras estão prontas.

 

 

– Faltam apenas 46%. Só que este percentual é mais tranquilo que os primeiros 54% e a tendência agora é a obra acelerar ainda mais. Então, está confirmado: inauguração será em fevereiro de 2013 – afirmou o presidente da Emop, Ícaro Moreno.

 

 

O novo Maracanã, que se tornará uma das arenas mais modernas do mundo, já começa a tomar forma de estádio internamente. As estruturas metálicas da arquibancada já foram montadas e agora serão instalados os degraus. Dos 60 anéis de compressão da nova cobertura, 14 já foram instalados. As peças servirão de sustentação para a cobertura de lona tensionada. A finalização de instalação dos anéis de compressão está prevista para setembro e as arquibancadas, para novembro. As lajes dos novos 110 camarotes, localizados nos setores Leste e Oeste, também estão a pleno vapor. As quatro novas rampas de acesso já estão prontas até o terceiro pavimento do estádio.

 

 

No última semana, a Fifa confirmou o Maracanã como uma das sedes da Copa das Confederações, prevista para junho do ano que vem. O estádio vai receber três partidas, sendo uma delas a finalíssima, no dia 30 de junho. A competição será disputada por oito seleções: o Brasil, país-sede, a Espanha, atual campeã do mundo, e mais as campeãs da Ásia (Japão), da Concacaf (México), da América do Sul (Uruguai), da África , da Europa e da Oceania, as três últimas ainda indefinidas.

 

 

– O Maracanã estará pronto e aberto para receber jogos da Copa das Confederações, incluindo a final que espero que o Brasil jogue – afirmou o governador Sérgio Cabral.

 

 

Fonte: Governo do Rio