Início Plantão Barra Metrô: Linha 4 ameniza demolições e desalojamentos na Zona Sul

Metrô: Linha 4 ameniza demolições e desalojamentos na Zona Sul

 

Quem passa pela Barra, e por São Conrado percebe que as obras da Linha 4 do metrô avançam mais e mais a cada dia. Este trajeto que está sendo construído vai ligar o Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, à Estação General Osório, em Ipanema. De acordo com o trajeto original, cerca de 290 famílias de Ipanema seriam desalojadas de apartamentos que estão localizados em três prédios do quadrilátero por onde passaria parte do trajeto dos trens. A decisão de não entrar em disputa judicial com moradores da Zona Sul vai custar cerca de  R$ 377 milhões aos cofres públicos. Este o valor da duplicação da Estação General Osório, exigida pelo novo traçado para que não aja demolições.

O estado esclarece que informou que os custos do traçado sob os três prédios e o escolhido são equivalentes. A explicação são os gastos com diárias de hotel e pagamento de perdas comerciais por pelo menos um ano.

Outra razão para a mudança é o tempo de conclusão da Linha 4, prevista para dezembro de 2015. Relatório da Fundação Getúlio Vargas, a opção por desalojar moradores significaria “elevada probabilidade de ocorrência de embargo judicial”, o que atrasaria a obra.

Polêmica de gasto extra foi encaminhada ao Ministério Público

Para o vereador Carlo Caiado (DEM), a modificação do traçado da linha 4 e a ampliação do Estação General Osório são desperdício de recursos públicos. O parlamentar defende a manutenção do projeto original da Linha 4, que estabelecia a ligação entre a Barra e a Zona Sul (Estação Morro de São João), conectando a Linha 4 à Linha 1 no bairro de Botafogo.

“Já encaminhei ao Ministério Público um estudo que mostra o quanto é exorbitante o gasto que está sendo feito com essa obra. Foi feito um aditivo no contrato de R$ 377 milhões”, afirmou ele.

Caiado defende que a estação Gávea deve ser feita em dois níveis, de modo a ser a estação de integração entre as linhas 1 e 4, permitindo aos usuários que ali trocassem de trem para seguir em direção à Barra, Ipanema, Botafogo, Centro, ou mesmo Tijuca.

Mudança e cruzamento de trilhos em X

O Estado alega que se fosse fazer o trajeto que passa sob os três prédios de Ipanema outros imóveis poderiam ser abalados, entre eles o da Igreja Nossa Senhora da Paz. A expansão da Estação General Osório não vai livrar os passageiros de baldeações. Quem for da Linha 2 para a Linha 4 terá que fazer transbordo.

 

Fonte: Carlo Caiado