Início Cultura “Meu Sangue Ferve Por Você” e Pelo Cinema

“Meu Sangue Ferve Por Você” e Pelo Cinema

Por Marco de Cardoso

O filme “Meu Sangue Ferve Por Você” é uma comédia musical romântica que entra na ‘’ máquina do tempo ‘’ e aterrissa numa colorida e vibrante Salvador no ano de 1979 para contar a história cheia de peripécias do ‘’encontro de almas’’ entre o cantor e ator Sidney Magal e o amor de sua vida, a determinada Magali.

A trama começa de forma frenética, com ‘’nosso herói’’ fugindo de um verdadeiro ‘’enxame de tietes’’ alucinadas após um show, na porta de um hotel na capital baiana. Na fuga para tentar escapar do assédio, Magal entra numa viela e acaba buscando refúgio no táxi de Magali. É amor ‘’à primeira bandeirada do taxímetro’’, mas como toda (boa) história de amor no cinema, nada será tão simples assim. As artimanhas do destino e as barreiras impostas pela família e amigos dela e pelo empresário e até outro amor dele, vão tentar impedir que o destino amoroso se concretize.

Um dos maiores obstáculos ao romance é Graça, a mãe superprotetora de Magali (numa boa interpretação da cantora e atriz Emanuelle Araújo) que literalmente chega a ‘’engaiolar’’ a própria filha para mantê-la longe do ‘’sedutor’’ Magal.

Já do lado de Magal, temos Jean Pierre (papel de Caco Ciocler), uma mistura de empresário, mentor e figura paterna do astro, mas que também esconde uma personalidade autoritária e manipuladora, que vê Magali como ‘’uma ameaça ‘’ à carreira do astro. O ‘’manager’’ irá fazer de tudo para manter seu pupilo focado em ser apenas uma máquina de fazer dinheiro, sem espaço para ‘’coisas do coração’’. A atuação de Ciocler é o grande destaque do filme, trazendo muita intensidade e até mesmo um certo ‘’charme’’ ao vilão.

Outro que também nos brinda com uma atuação deliciosa é o bom ator Sidney Santiago Kwanza, que encarna Renan, um misto de parente, amigo e conselheiro sentimental da família de Magali e que ainda brilha como a drag queen Sandra Pink, que domina as noites soteropolitanas com suas animadas performances. Renan/Sandra Pink é um personagem cativante, que, com seu carisma e sabedoria, ajuda mãe e filha a navegarem pelas complicadas águas do amor e da aceitação.

Os protagonistas de Magal (Filipe Bragança que fez a novela ’’Elas por Elas’’) e Magali (Giovana Cordeiro que fez a novela ‘’Fuzuê’’), têm seus altos e baixos, mas no geral dão conta do recado. As cenas românticas são convincentes e os momentos de comédia são bem executados, mantendo o público envolvido do começo ao fim. A química entre eles passa credibilidade e rende cenas cheias de energia.

Menção honrosa também para atuação de Pablo Morais (como Claudinho o ex-namorado de Magali) e Sol Menezzes (como Ana Maria, a melhor amiga do amor de Magal). Os dois formam um casal improvável que traz mais um componente cômico à trama.

A direção de Paulo Machline (indicado ao Oscar em 2001 pelo curta metragem “Uma História de Futebol”) é sólida e captura com eficiência o clima dos bastidores do show business na TV, no rádio e nos palcos do Brasil nos anos 70. A fotografia também é um destaque, realçando os figurinos meio ‘’extravagantes’’ da época e a beleza histórica da cidade de Salvador.

Os números musicais são um espetáculo dentro do espetáculo. Bem dirigidos e coreografados, eles adicionam um toque especial à narrativa, fazendo com que a música e a dança sejam tão protagonistas quanto os próprios personagens. 

“Meu Sangue Ferve Por Você” é uma deliciosa comédia musical que acerta ao misturar romance, humor e música numa trama envolvente, fazendo o ‘’sangue da plateia ferver’’ com esta boa diversão.

_________________________

Marco de Cardoso é Diretor Cultural da AIB – Associação da Imprensa do Brasil