Início Plantão Brasil Microcrédito Crescer Caixa já contratou 180 milhões de reais

Microcrédito Crescer Caixa já contratou 180 milhões de reais

 

No estado do Rio de Janeiro, volume contratado chega a R$ 11,6 milhões

 
A Caixa Econômica Federal concedeu mais de R$ 180 milhões em crédito para empreendedores formais e informais pelo Microcrédito Produtivo Orientado (CRESCER), desde a criação do programa, em setembro de 2011. O público-alvo do Programa são empreendedores com faturamento até 120 mil por ano, independentemente do tipo de atividade produtiva.

 

No estado do Rio de Janeiro, 1.063 empreendedores já foram beneficiados pelo Programa com a contratação de R$ 11,6 milhões em financiamentos. Regiões como o Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro; Heliópolis, em São Paulo, e mais 58 comunidades situadas nas capitais e grandes cidades brasileiras receberam equipes especializadas para atendimento aos empreendedores. Em abril deste ano, a CAIXA ampliou a atuação em mais 29 comunidades de diversas cidades do Brasil, totalizando 60 comunidades atendidas pelo programa.

 

Os recursos do Microcrédito Produtivo Orientado podem ser usados como capital de giro, investimentos para compra de equipamentos e máquinas e também fazer melhorias nas instalações. Para contratar a operação, o empreendedor deve se dirigir a uma agência ou a um dos postos de atendimento da CAIXA instalados em comunidades atendidas pelo programa.

 

A operação oferece facilidade de contratação, taxa de juros reduzida – de 0,64% ao mês ou 8% a.a. – e prazo de até 24 meses para pagar, dependendo da finalidade do crédito. Os limites de financiamento e prazos variam de acordo com o processo de orientação e a análise de crédito.

 

Atendimento e Inclusão:

A atuação da CAIXA no Microcrédito Produtivo Orientado tem um elemento inovador: a contratação de jovens das próprias comunidades atendidas, para atuar como Agentes de Microcrédito. Até abril de 2012 foram contratados mais de 900 jovens. Com idades entre 18 e 22 anos, os agentes atuam na prospecção e orientação dos potenciais tomadores de crédito, com a supervisão direta de empregados da CAIXA. Desta forma, o banco estimula a formação desses jovens no setor bancário, para a inserção no mercado de trabalho.

 

Empreendedores Individuais:

A CAIXA, em seu modelo de atuação, estimula a formalização dos pequenos empreendedores, a partir do Empreendedor Individual, que transforma pequenos negócios em empresas com CNPJ, mesmo que o único empregado seja o próprio dono. Com uma contribuição mensal reduzida de 5% do salário mínimo, o empreendedor e sua família têm a possibilidade de acesso a todos os benefícios da Previdência.

 

O custo da formalização é o pagamento mensal de R$ 31,10 (INSS), R$ 5,00 (Prestadores de Serviço) e R$ 1,00 (Comércio e Indústria) por meio de carnê emitido exclusivamente no Portal do Empreendedor (http://www.portaldoempreendedor.gov.br/modulos/inicio/index.htm).

 

Assessoria de Imprensa da CAIXA