Início Plantão Brasil Ministro do Trabalho apresenta o Projeto Jovem Aprendiz do Desporto no Rio...

Ministro do Trabalho apresenta o Projeto Jovem Aprendiz do Desporto no Rio Media Center

2016.08.15-Coletiva-Jovem-Aprendiz-do-Desporto-JM-Coelho-9-1 (640x487)

Na segunda-fera, dia 15 de agosto,  o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira de Oliveira, apresentou o Projeto Jovem Aprendiz do Desporto (Jade 2016), realizado em parceria com o Ministério da Educação, o Instituto Federal do Rio de Janeiro e o Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 no auditório do RMC.  Ao lado do secretário das Relações de Trabalho, Carlos Lacerda, e do superintendente regional do Trabalho do Rio de Janeiro, Helton Yomura, o ministro adiantou que a iniciativa deve ser ampliada para outras áreas de atuação e outras regiões do país no próximo ano. “A satisfação do Ministério do Trabalho é poder compartilhar este momento tão especial, quando podemos comemorar o sucesso do Projeto Jovem Aprendiz do Desporto que tem 450 jovens exercendo a parte prática dos ensinamentos que têm recebido no curso, atuando nos Jogos Olímpicos”, disse o ministro.

 

 

 

Lançado em maio de 2016, o projeto tem carga horária de 400 horas de aulas teóricas, no contraturno escolar, divididas em duas etapas.  A primeira, realizada de 9 de maio a 30 de julho, preparou os jovens para atuarem nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A segunda começa no final de setembro, quando eles retornam para a sala de aula para concluir o treinamento em 21 de dezembro. Durante o período do curso, os jovens recebem uma bolsa na faixa de meio salário mínimo, vale transporte e lanche.

 

 

 

De acordo com o diretor do Departamento de Políticas de Trabalho e Emprego para a Juventude, Higino Brito Vieira, cerca de 1600 jovens se inscreveram no projeto. “Os 450 selecionados terminaram o curso no final do ano, certificados e preparados para encarar o mercado de trabalho. É interessante lembrar que a expressão aprendiz pode dar a ideia de que eles estão fazendo atividades básicas, mas não. O que nos dá muito orgulho é saber que eles estão se sentindo valorizados com atividades que demandam responsabilidade. Todo um contexto que faz com que os jovens saiam dessa experiência única com a autoestima valorizada para que possam encarar o mercado de trabalho”, defendeu Higino.

 

 

“Tem sido incrível essa experiência, este intercâmbio cultural. Acredito que a gente ganhou muita experiência com essa participação nos Jogos e que, no futuro, o mercado de trabalho vai estar bem melhor para conseguir um emprego”, disse Juan Ricardo de Guimarães Silva, jovem aprendiz do Maracanãzinho.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here