Início Destaque Moradores da Barra se reúnem com Comandante do DECEA para falar...

Moradores da Barra se reúnem com Comandante do DECEA para falar sobre a Concessão do Aeroporto de Jacarepaguá

Em audiência publica, articulada pelo Deputado Otávio Leite, representantes de moradores da Barra da Tijuca se reuniram com o comandante do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Brigadeiro Miguel, no centro do Rio. A pauta mais uma vez foram as reivindicações feitas pelos moradores que não constam no edital de concessão do Aeroporto de Jacarepaguá lançado dia 8. O deputado abriu o encontro com um resumo dos fatos mais recentes  e lembrando que o moradores não são contra a privatização, entretanto eles pedem que alguns pontos como a proibição do aumento da pista do Aeroporto, que hoje é de 900 metros, proibição de operações de voos regulares comerciais com aeronaves ATR 42, limitações de número de pouso e decolagem de helicópteros offshore (bi turbinados e de grande porte), a não operação aos sábados, domingos e feriados e decolagem nos dias úteis a partir das 10h da manhã e a implantação de equipamentos para fiscalizar o respeito a rotas e altitudes, sejam citados no edital. “Se o vencedor do certame não souber até onde ele pode ir, ele vai conviver com o problema em relação aos moradores que sofrem com os incômodos”, disse Otávio Leite.

O Brigadeiro Miguel disse que algumas alterações no que diz respeito à navegação aérea foram feitas depois da última reunião realizada com os moradores, em agosto de 2021. “As rotas e altitudes foram revistas”. De acordo com os moradores, alguns equipamentos continuam usando o trajeto antigo e o barulho permanece muito forte desde às 6h30 da manhã.  O comandante disse que vai fiscalizar e sendo constatado o não cumprimento às regras, irá notificar as empresas donas das aeronaves que não estão cumprindo as normas.

Depois de lembrar que o DECEA cuida apenas de rotas e altitudes, foi sugerido que a ANAC seja procurada a fim de encontrar um caminho para a inclusão solicitação dos moradores no edital.

O edital prevê um aumento significativo em aeronaves de asas fixas e rotativas, além de voos nacionais.

Nesta terça-feira, dia 21 de junho, Otávio Leite, novamente se reuniu com representantes de condomínios e da Câmara Comunitária da Barra, e representantes da ANAC. No encontro, ficou decidido que será enviada uma carta à direção da ANAC. “É necessário perseverar pois não faz nenhum sentido que as possibilidades de operação do aeroporto de Jacarepaguá sejam totalmente abertas. O bom senso exige compatibilidade com os anseios dos moradores”, diz Otávio Leite.