Início Plantão Brasil Movimentos sociais e sindicais debatem modelo energético com o governo federal

Movimentos sociais e sindicais debatem modelo energético com o governo federal

Acontece nesta quinta e sexta-feira, 19 e 20 de abril, no Auditório do anexo I do Palácio do Planalto, em Brasília, o Seminário Nacional sobre o modelo energético: atualidade e perspectivas. O evento é organizado pela Secretaria Geral da Presidência em conjunto com a Plataforma Operária e Camponesa para a Energia, da qual participam o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU/CUT), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Federação Única dos Petroleiros (FUP), o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e os sindicatos Sinergia (Florianópolis), Sindieletro (Minas Gerais) e Senge (Curitiba).

 

O objetivo do seminário é debater a política energética brasileira e aprofundar as questões relativas ao atual modelo energético, contribuindo para cada vez mais compreender as diferentes visões entre os defensores do modelo, e as entidades das categorias do setor.

 

“A atividade é resultado de todo debate feito pela Plataforma, e levado como reivindicação na mesa de negociações entre Plataforma e Governo, no esforço para que o debate sobre a política energética aconteça de forma mais ampla possível entre os trabalhadores, e não fique restrito aos grupos e empresas ligadas ao setor energético, das grandes indústrias e do mercado financeiro”, afirma Joceli Andrioli, da coordenação nacional do MAB e da Plataforma.

 

A expectativa das entidades da Plataforma é que, durante o seminário, o governo federal sinalize de forma mais clara – e talvez definitiva – que também defende a renovação das concessões do setor elétrico que vão vencer em 2015. Os trabalhadores defendem a renovação das concessões por entender que, caso sejam realizados novos leilões, há risco de aprofundar a privatização no setor.

 

“Vamos reafirmar nossa posição de critica ao atual modelo energético, que privatiza, mercantiliza a energia e favorável à renovação das concessões do setor elétrico como forma de baratear as tarifas de energia, ampliar os investimentos no sistema, promover a universalização do serviço e aperfeiçoar as condições de trabalho e o respeito às comunidades do entorno das usinas e sistemas de distribuição”, afirmou Franklin Moreira Gonçalves, presidente da FNU.

 

Participam da atividade, atingidos por barragens, trabalhadores do setor energético, especialistas da academia, integrantes e técnicos do governo e outros interessados da sociedade civil, em um total de 170 participantes.

 

Serviço:
Seminário Nacional sobre o modelo energético: atualidade e perspectivas
Data e horário:
19 de abril, das 14 às 18 horas e 30 minutos
20 de abril, das 09 horas às 18 horas e 30 minutos
Local: Auditório do Palácio do Planalto, anexo I – Brasília-DF

 

Fonte: Assessoria