Início Plantão Rio Nova sede da Orquestra Sinfônica Brasileira

Nova sede da Orquestra Sinfônica Brasileira

Uma das orquestras sinfônicas mais tradicionais do país, a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) realizará neste ano de 2010 seus ensaios no teatro Odylo Costa, filho, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), no Maracanã. Um convênio entre a Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira e a universidade foi formalizado nesta quarta-feira (10/3), no auditório da reitoria acadêmica.

A intenção é que a OSB ensaie quase que diariamente no teatro e possa realizar apresentações e ensaios abertos ao público na universidade. No acordo, também ficou estabelecido que a orquestra construirá um depósito para instrumentos e investirá na reforma de quatro camarins e na finalização de outros quatro.

Amante de música, o reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, agradeceu ao maestro Roberto Minczuk, destacando a qualidade do teatro Odylo Costa, filho, segundo maior do Rio de Janeiro, com 1.106 lugares.

– É um teatro maravilhoso, se Deus quiser faremos um belo espetáculo no fim do ano, na Concha Acústica coberta. Estamos começando um caminho novo, que nos traga muita alegria – disse.
Segundo o maestro Minczuk, além da orquestra composta de 90 músicos, a Uerj contará com a presença da OSB Jovem, que é formada por 80 jovens com idades entre 15 a 25 anos.

– Este é um ano importante para a OSB, estamos completando 70 anos de atividade. Nós teremos muita honra de celebrar o aniversário da Uerj, em dezembro deste ano, em um grande concerto no teatro, que é fabuloso. Não somente teremos os 90 músicos da orquestra ensaiando quase que diariamente na Uerj, mas também teremos vários artistas convidados, maestros de renome internacional, grandes pianistas como Nelson Freire, João Carlos Martins e Arthur Moreira Lima em nossas apresentações. Queremos que este relacionamento seja muito duradouro – ressaltou.

Segundo a assessoria de comunicação da universidade estadual, o primeiro concerto será realizado neste sábado (13/3), às 11h.

– Queremos criar uma nova geração que seja sensível, que possa refletir. A música faz bem ao espírito humano, a gente se sente privilegiado por poder levar isto ao público e, principalmente, aos nossos jovens, que serão no futuro aqueles que tomarão as decisões de nosso país, de nosso estado e de nossa cidade – comemorou o maestro Roberto Minczuk.

Fonte: Governo do Rio