Início Plantão Barra Novas exposições comemoram aniversário de 209 anos do Jardim Botânico do Rio

Novas exposições comemoram aniversário de 209 anos do Jardim Botânico do Rio

Agência do Brasil
Rio de Janeiro - Ministro Sarney Filho visita o Jardim Botânico do Rio de Janeiro nas comemorações dos 209 anos da unidade de conservação (Paulo de Araújo/MMA)

Paulo de Araújo/MMA

 

O aniversário de 209 anos do Jardim Botânico do Rio, comemorado dia 13 de junho,  terá como destaque, além da revitalização da área da Região Amazônica do Parque, a abertura de novas exposições. A mostra Rede Abrolhos: Monitorando o Maior Complexo Coralíneo do Atlântico Sul, instalada no hall do Museu do Meio Ambiente e ja pode ser visitada.

 

 

 

 

A exposição tem 40 fotografias com imagens aéreas e submarinas, exemplares da fauna e da flora marinha e equipamentos científicos utilizados pelos cientistas para estudar a região de Abrolhos, a maior biodiversidade da costa brasileira.

 

 

 

Esta aberta no  Museu do Meio Ambiente a exposição do 16º Concurso de Fotografia do Jardim Botânico. Organizada pela Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB) a mostra reúne 23 fotos selecionadas do concurso de 2016.

 

 

Pensamento científico

A programação de aniversário tem ainda a exposição Herbário: Coleção e Ciência que, com imagens, textos e objetos, mostra detalhes das coleções preservadas a partir dos acervos baseados nas pesquisas. “A exposição está construída em dois blocos. Uma parte mostra que a ciência é construída no passado partindo de Humboldt, de Macius, Barbosa Rodrigues, por estes naturalistas que começaram a catalogar a flora das Américas e a segunda parte que mostra o nosso trabalho diário que continua existindo e não é só uma memória”, diz a pesquisadora e curadora da exposição, Rafaela Forzza.

 

 

Rafaela disse que um dos objetivos da exposição é embutir nas crianças o pensamento científico desde cedo e isso ocorre durante as visitas de alunos do ensino fundamental, médio e superior. “Eles vivenciam o nosso dia a dia e, depois de passar pela exposição, são encaminhados para dentro das coleções. É perceptível como isso estimula essas crianças quererem ser cientistas, como a nossa vida é legal para eles. Como a gente está no imaginário, quando a gente mostra que com uma boa educação qualquer um pode virar um cientista, a gente abre o caminho para eles”.

 

 

 

No ano em que comemora os seus 209 anos, o Jardim Botânico se prepara para mais uma atração. O presidente do instituto, Sérgio Besserman Vianna revelou que no segundo semestre serão inauguradas novas áreas com plantas trazidas da África, outra com espécies relacionadas na Bíblia e ainda uma trilha com plantas usadas pelos índios. “Se tudo correr bem vamos ter uma muda de uma oliveira do Monte das Oliveiras. No mesmo dia a gente faria a trilha das plantas africanas não só alimentares, mas do candomblé e da umbanda e dos primeiros botânicos do Brasil que foram os índios. Faremos a trilha do conhecimento indígena das plantas brasileiras”, disse.