Início Plantão Barra Plantão Barra: Madureira na luta contra a gripe

Plantão Barra: Madureira na luta contra a gripe

 

 

Para estimular a população a se vacinar contra a gripe, as Secretarias Estadual e Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, em parceria com a Central Única das Favelas (Cufa), estiveram com equipes no Mercadão de Madureira nesta quinta-feira, dia 24 de maio, aplicando vacinas.  A iniciativa visa ajudar a melhorar cobertura da campanha no estado que, até esta manhã estava em 50%. A previsão é vacinar cerca de 1.000 pessoas durante a ação.

 

Cristina Lemos, coordenadora do programa de imunizações

  

 

  

De acordo com Cristina Lemos, coordenadora do programa de imunizações na cidade do Rio, a população realmente costuma deixar tudo para a última hora, então é normal que até agora só 50% do público-alvo tenha sido imunizado. Ela ressalta que a vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações. E que o imunizante deve ser tomado

 

  

 

A campanha de vacinação, que terminaria na sexta-feira, dia 25 de maio, foi prorrogada até o dia 1º junho. Ela é voltada para idosos a partir dos 60 anos de idade, crianças de seis meses até 2 anos, gestantes, indígenas e trabalhadores da área da saúde. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% da população-alvo que soma quase 3 milhões de pessoas no Rio de Janeiro.

 

 

De acordo com o Ministério da Saúde até esta quinta-feira, 15,8 milhões de pessoas já tinham tomado a vacina, o que representa 52,46% do público-alvo, formado por pessoas com mais de 60 anos de idade, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes e povos indígenas. A meta da campanha é imunizar 80% deste grupo prioritário, correspondente a 24,1 milhões de pessoas.

 

 

Campanha – A partir do dia 25 a campanha segue para o sistema prisional de todo o território nacional, numa articulação entre as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde e as Secretarias Estaduais de Justiça.

 

 

 

Contraindicação – As únicas contraindicações são a alergia aos componentes da vacina, principalmente à proteína do ovo, e os portadores de doenças neurológicas em atividade. Vale ressaltar que as pessoas que podem comer ovo frito, pão, bolo ou macarrão não tem essa alergia. Quem estiver com gripe, apresentando estado febril ou sintomas de dengue, o recomendado é esperar melhorar, para depois se vacinar.

 

 

O principal objetivo da campanha de vacinação é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações provocadas por infecções do vírus da gripe. Como resultado da imunização, em 2011, houve redução de 64,1% nas mortes por agravamento da gripe H1N1 – foram 53 óbitos, contra 148 no ano anterior. Já o número de casos graves notificados diminuiu 44% – de 9.383 para 5.230. No entanto, se não mantermos altas coberturas vacinais, esses números poderão voltar a se elevar neste ano.

 

Fonte: Graça Paes – Plantão Barra