Início Plantão Rio Política de abertura das escolas à comunidade

Política de abertura das escolas à comunidade

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que que o governo não vai alterar a sua política de abertura das escolas da rede federal à participação da comunidade, apesar da tragédia na Escola Municipal Tarso da Silveira, em Realengo, no Rio, quando um ex-aluno armado invadiu o estabelecimento e matou 12 crianças, feriu pelo menos 13 e depois se suicidou.
 
“A experiência mundial mostra que justamente as escolas abertas à comunidade são as mais protegidas, porque ela [a comunidade] se apropria da escola. É por isso que a escola aberta à comunidade é exatamente a escola mais protegida. Então, continuamos trabalhamos com a perspectiva de abrir as escolas à comunidade e não o contrário. As escolas que ainda são fechadas serão abertas”, afirmou o Haddad.
 
A secretária municipal de Educação do Rio, Claudia Costin, que acompanhou o ministro durante entrevista concedida na Escola Municipal Tarso da Silveira, onde ocorreu a tragédia, também considera a abertura dos colégios à comunidade “uma política é importante.”

Fonte: Agência Brasil