Início Plantão Rio Porteiros e zeladores ganham treinamento de segurança predial

Porteiros e zeladores ganham treinamento de segurança predial

treinamento-porteirosCerca de 50 administradores, zeladores e porteiros iniciaram, nesta terça-feira (6/08), treinamento em segurança predial ministrado por policiais do 23º Batalhão da Polícia Militar (Leblon). O curso busca orientar os profissionais a seguirem medidas básicas de segurança para evitar situações de risco para quem reside e trabalha nos prédios e condomínios da cidade do Rio. O esforço da PM em parceria com associações de moradores pretende diminuir os casos de assaltos recorrentes em grande parte por falha humana. Segundo a soldado Aline Lopes, uma das PMs responsáveis pelo curso oferecido, 98% dos casos acontecem por falta de atenção e de preparo de funcionários.

– Para dar o curso tivemos que observar o funcionamento dos prédios, a partir daí elaboramos o treinamento. É muito comum o porteiro bater papo com o carteiro ou algum entregador e abrir a porta sem antes entrar em contato com o morador, por exemplo. É importante que o profissional esteja atento e que não se iluda se alguém com boa aparência pedir para entrar no prédio dizendo, por exemplo, que precisa ir ao banheiro – contou a soldado.

Os inscritos recebem uma de apostila-resumo com instruções gerais antes do treinamento de segurança predial começar. Entre as orientações apresentadas estão: tenha sempre a mão lista de telefones úteis e cartão telefônico, evite situações que impliquem em permanência do lado de fora do prédio ou que tenham de deixar portas ou portões abertos ou mesmo redobre a atenção nos pontos de pico (de 6h às 9h, de 11 às 14h e de 17h às 20h) .

Observar a movimentação fora do prédio também é fundamental. O curso instrui os funcionários a suspeitar de carros estacionados com alguém dentro nas imediações do prédio ou mesmo desconhecidos que passarem muitas vezes em frente ao condomínio.

– O ladrão antes de atuar geralmente observa o funcionamento do prédio, há também os casos em que a ‘ocasião faz o ladrão’. Se você deixa a porta aberta ou o portão da garagem alguém pode entrar numa brecha de desatenção e se esconder. Segurança não deve ser sinônimo de paranoia, mas é preciso dificultar as oportunidades – acrescentou a policial.

Funcionário de um prédio no Leblon há 30 anos, Cícero Batista Bezerra, de 49 anos, compareceu ao curso por solicitação da síndica.

– É um aprendizado importante. Eu, por exemplo, sou porteiro chefe, vou passar as informações para os outros funcionários – disse.

Administrador de um prédio em Ipanema, José Eugênio de Souza, 49, achou o curso muito proveitoso.

– É fundamental termos estas noções para melhorar a segurança. Acho que este curso precisa ser mais divulgado porque esta é uma preocupação de síndicos e moradores hoje em dia.

A turma de profissionais participará do treinamento até quinta-feira (8/08). O curso acontece de 8h às 17h. Só no ano passado 100 funcionários de prédios e condomínios foram treinados.

 

Governo do Rio